quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Amiga

Quando comecei este blog, praticamente não disse a ninguém que o tinha, primeiro porque estava no inicio e não sabia se tinha vontade de o levar adiante, depois porque a minha escrita não é assim tão super, hiper mega fantástica como eu gostaria, e por fim porque o tempo foi passando e eu senti-me confortável com a situação.

Talvez vergonha, ou timidez, coisas de todo não são adjectivos que me qualifiquem, mas o certo é que se contavam pelos dedos da mão direita as pessoas que sabiam.

Neste momento contam-se pelos dedos da mão direita e mais um da mão esquerda, o número de pessoas que sabem que sou eu que alimento o Meu Editorial.

Hoje no Messenger, uma grande amiga descobriu que tinha este blog, ou praticamente me fez confessar que o tinha, porque viu um comentário que deixei no blog da Maçã de Eva, com o nick el Trinca.

Fiquei muito feliz por ter amigas que me conhecem de tal modo que simplesmente descobrem quem sou apenas por um mero comentário.

Amiga, agora que vais ser leitora assidua deste blog super, hiper, mega tudo, menos coisas más, posso deixar-te uma mensagem de muito obrigada por seres minha amiga, ainda que só tu e eu saibamos quem é o destinatário da mensagem.

Beijinhos

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Vitinho

Era eu pequenina, tinha 4 aninhos apenas, quando começou a ser transmitido pela RTP 1 todos os dias lá pelas 20h45, a seguir ao Telejornal da noite um spoot televisivo intitulado de “Boa noite Vitinho!”, nessa altura sabia que aquele era o meu limite de estar acordada, não valia pena usar de nenhum subterfugio pois não tinha escolha, "dentinhos, chichi e cama".

O sucesso alcançado pelo Vitinho foi tal, que as birras dos putos para adormecerem foram reduzidas em cerca de 95%, e o número de crianças que apareciam na escola com olheiras era quase nulo.

O Vitinho durou, apesar das guerras de audiência, uma década, mas infelizmente desde 1997 que não é transmitido, não existe tempo de antena nas televisões Portuguesas para passarem 5 minutos de um cartoon animado.

Neste momento existe uma petition online a pedir o retorno do Vitinho, não podia estar mais de acordo, esta figura ternurenta faz falta à criançada e aos pais, ajudando a criar as tão necessárias rotinas, fundamentais para as noites bem dormidas.





Está na hora da caminha
vamos lá dormir,
e lá fora, as estrelinhas
dormem a sorrir.

E amanhã cedinho, bem cedinho
tu vais ver,
Acordas mais forte e mais esperto,
isso é crescer

Boa noite
Mãe: boa noite, dorme bem
vitinho: (rizos)
Pai: vá lá vitinho, toca a dormir
Mãe: até manhã (*chuac*) um beijinho
sonhos lindos
adeus e até amanhã!


Dois pesos uma medida

Indignado, o Director Geral da Autoridade para os Serviços do Sangue e Transplantação que também é Director de uma Unidade de Transplantes no Hospital Curry Cabral, acha vergonhoso e infame os comentários que tem surgido sobre o facto da sua pessoa dirigir a unidade que dá incentivos e dirigir ao mesmo tempo uma unidade incentivada.

Indignada sinto-me eu de ver que neste pais as isenções e imparcialidades continuam a não existir.

De há uns tempos para trás a profissão de "Sr. Dr." deixou de ter de ser dotada de uma grande vocação, para passar a ser dotada de uma grande ambição. Os médicos Lisboetas, com excepção dos restantes médicos do país precisam de ser fortemente incentivados para realizarem transplantes.

A Vida Humana, bem fundamental que devemos defender a todo o custo, passou a ser critério de compensação para os cirugiões dos hospitais públicos, que por coincidência são os mesmos que operam nos privados.

Agressões

Um conhecido jornalista e comentador desportivo da SIC foi agredido no parque de estacionamento da própria estação televisia. Segundo o próprio e o segurança da SIC, por três indivíduos com carapuços e armados com barrotes.

Os indivíduos não foram capazes de explicar o que pretendiam e partiram logo para a agressão, de qualquer maneira, qualquer mortal consegue perceber que estas tentativas de agressão estão directamente correlacionadas com os disparates proferidos pelo senhor cada vez que abre a boca.

Obviamente que esta atitude é de totalmente reprovável, o que os três indivíduos deveriam fazer é prestar queixa dos disparates que o senhor jornalista e comentador diz, e não tentar partir a boca de quem os profere.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

E o vencedor é...

Raúl Castro.

raulcastro

Que surpresa, não estava mesmo nada à espera deste desfecho, só não sabemos por quantos anos, apenas sabemos que só mudou a mosca-môr afinal de contas a porcaria continua a mesma.

A Frase da Semana

"Vivemos num mundo de espelhos, numa fogueira de ilusões. Consideramo-nos informados e esclarecidos mas nos assuntos sérios, opções estratégicas, problemas de fundo, novas infra-estruturas, escândalos empresariais, temos de admitir que ninguém se entende".

João César das Neves, "Diário de Notícias"

Ratatui

ratatui

O meu Remy, ganhou o melhor filme de animação na 80ª edição dos Oscares.

Excusado será dizer que achei o filme genial.

Ando a ver se aprendo a cozinhar como ele.

Coisas do tempo da Maria Cachucha

umacasaoortuguesaIIDescobri um site interessante através de um link de um blog de um amigo de um amigo meu.

Até então desconhecia totalmente a existência de uma loja que recuperasse a venda de artigos tradicionais Portugueses, produtos que penso serem do tempo dos meus avôs e dos meu pais, mas com os quais fui crescendo a ouvir dizer os nomes e os slogans de publicidade.

"Palavras para quê, um artista português, pasta medicinal Couto"

Gosto de tudo o que tem cheiro a antigo, e gostei ainda mais desta ideia que pelos vistos nasceu à já algum tempo, em Dezembro de 2004.  Afinal de contas recuperar o que à de mais tradicional, é manter viva e bem presente a história recente de Portugal.

Fica a promessa de um dia destes visitar ao vivo e a cores a loja "Uma Casa Portuguesa".

domingo, 24 de fevereiro de 2008

Há uns tempos atrás

Há uns tempos atrás escrevi aqui que tinha criado espectativas, que estava com vontade de sonhar. Praticamente tinha me sido lançado um desafio para participar num projecto cheio de responsabilidade social, mas acima de tudo muito profissionalismo.

Na altura fiquei entusiasmada, apenas por saber que podia vir a fazer parte de um projecto interessante, no qual seria completamente autónoma, em termos de criatividade, espaço e tempo de trabalho. Pensei que essa proposta estava tão iminente de se concretizar que divagava "não sei até que ponto será bom desistir de um trabalho num grupo estável, um trabalho com uma grande dose de chatice, e muita competição, um trabalho que me faz sentir sozinha, no qual não me sinto valorizada, mas que apesar de tudo de trás alguma segurança."

Criei de facto uma muito agradável espectativa, premissando sobre várias conjecturas, neste momento nada disto faz sentido. A proposta não surgiu, nem tão pouco um contacto com uma simples explicação.

Mas com as experiências aprendesse sempre algo e esta serviu para eu me aperceber que tenho potêncialidades, e que não posso, nem devo ter medo de as abrir ao mundo, preciso apenas de ter confiança em mim, fé, não há nada de mais valoroso e sábio do que a fé. Tenho a certeza de uma coisa, eu quero mudar, quero mais trabalho, quero mais responsabilidades, quero crescer profissionalmente.

13. PB # Eu já vi


O último episódio da última temporada,

e neste momento so quero saber

quando passa a Season 4???

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Ao que leva o intersseirismo.

Sou Sportinguista convicta, gosto do meu clube e não o trocava por nada, podem chama-lo de casa-de-banho, podem chama-lo do que quiserem, mas "só eu sei porque sou do Sporting".

FicaRuiCostaSe o Figo quisesse acabar a sua carreira no Sporting, nenhum Sportinguista diria que não, nenhum Sportinguista o chamaria de velho, nenhuma Sportinguista diria que ele estava acabado, bem pelo contrário, todos ficariamos super, hiper, mega felizes de ver o Figo a ganhar alguma coisa para nós, mas toda a gente, ou pelo menos eu, achariamos ridículo que tendo ele 35 anos e tomado a difícil decisão de abandonar de vez o futeboll profissional, os seus fãs incondicionais se juntassem na Petition online, e criassem um movimento de pedinchice para que ele, Figo, ficasse nem que fosse só mais um ano.

Que me perdoe o meu maridinho, (autor do fantástico e brilhante blog, ainda que um pouco tendêncioso e com mau gosto, Jogo de Bola) Benfiquista ferranho e incondicional, mas na minha modesta opinião o Rui Costa já fez muito pelo Benfica, deixem lá o vosso Maestro descansar, e não lhe peçam nem mais um ano!!!

Acho muito bonito que lhe queiram prestar homenagem, mas a mim, tudo isto me cheira a esturro, o que os Benfiquistas querem é solomente, não fazer pior figura do que o que tem feito nos últimos tempos, é que sem o Rui Costa, vão andar mesmo pela rua da amargura.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

11,12. PB# Eu já vi

Falta-me ver um episódio da terceira e até agora última série, de Prison Break, e eu já me sinto defraudada, afinal de contas alguém me consegue explicar porquê esta temporada tem apenas 13 episódios enquanto as anteriores tiveram 22 episódios?!

Estou de greve!!! Como os argumentistas!!!

PrisonBreakS3e12

Escolhas ou Limites

Os códigos individuais de cada um de nós, somente a nós nos dizem respeito, somente nós temos de viver diariamente com os nossos pensamentos mais secretos, com os nossos sentimentos mais escondidos, com as verdades mais duras.

Ainda há pouco estava a falar com a minha mãe no messenger (sim eu tenho um pai que joga playstation e uma mãe que fala no messenger, e sim são uns velhotes à maneira), sobre precisamente isso, as escolhas que fazemos na vida, as opções determinantes que tomamos e o repercutir dessas mesmas preferências no resto da vida.

A nossa vida vale não pelo que temos nem pelo que somos, mas sim pelo que fazemos, pelas nossas acções, pelo nosso comportamento e conduta.

Ninguém é perfeito, mas será possível conciliar as determinações individuais e objectivos a todos os níveis? A conversa com a minha madrecita, pendia precisamente para esse lado, como conciliar uma vida profissional de sucesso com uma vida pessoal preenchida e rica de amor, alegria e realização.
Hoje fala-se tanto de tempo de qualidade, mas não é o tempo, por si só de qualidade!? Se estamos com quem gostamos, se não nos desprendemos do "urgente" e do "para ontem" das hierarquias e saímos a tempo de acompanhar o lanche, os trabalhos, o banho, as brincadeiras, a rotina, das crianças, dos maridos, dos pais, dos avós?
Não será tempo de qualidade essas pessoas saberem que estamos ali, “oh mãe não consigo apertar o casaco”, “oh mãe tenho champô nos olhos!”, “chega aqui sff. Queres que comece a tratar do jantar?”, “oh filha, temos de ir dar um voltinha pelos saldos”, "ai paizinho, tenho o carro tão sujo, precisa mesmo que o levem a lavar-se", “então vozinha, como está?”, será essa rotineira tão terrível?

O tempo não pára essa certeza tenho, e nós por mais bem organizados que sejamos não nos conseguimos dividir, clones humanos não obrigada, essa passo; logo as escolhas são uma inerência da vida, uma parte integrante da nossa passagem.

Mas a nossa profissão também nos deve realizar, não nos deve viciar é certo, mas deve completar-nos, afinal como eu dizia ao princípio a nossa vida vale pelo que fazemos, e o trabalho tal como o sofrimento edifica o homem.
Gostava de me sentir assim, realizada profissionalmente, sentir que todos os dias aprendo mais, sentir-me útil e efectivamente, no sentido prático da palavra necessária, mas cada vez mais sinto que vou ter de escolher, porque não me dão outra escolha, vou ter de escolher entre a ambição de ter uma carreira profissional reconhecida, e uma vida pessoal, onde serei lembrada para sempre, pelos que me rodeiam, sinto que terei de escolher, porque pelo menos aqui onde estou me marcam um limite muito bem definido, um limite em que percebo que não posso ter uma vida em que o profissional e o pessoal se cruzam em certos momentos do dia, mas apenas tratar de assuntos pessoais antes ou depois de entrar ou sair daqui.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Cocó na Fralda

Não sei se já falei deste tema, mas também não me apetece ir procurar nos post anteriores. Bem sei que sou relativamente nova nestas andanças da blogesfera, mas já percebi que os blogs se podem agrupar por temas, os politicos, pessoais, de fotografias, de viagens, de música, and so one.

Existe uma categoria em especial que desperta curiosidade, os Baby Blogs, talvez porque sempre gostei de crianças, ou talvez porque me adoro sentir como tal, livre, leve, sem medos nem preocupações.

A maioria dos Baby Blogs por onde já passei, são pura chacha, banalidades, contadas sem uma pinga de humor, nem jeito para a escrita, no entanto depois da triagem de links e mais links, sigo com alguma ferquencia dois deles que alias tenho o link ali ao lado.

Mas hoje por portas e travessas cheguei a um "diz que é uma espécie de Baby Blog" que me surprendeu, escrita fluida e divertida, rica em figuras de estilo, próxima dos leitores e da essência humana, trata-se de um personal baby blog, em que a autora narra as suas experiências de mãe e mulher, Coco na Fralda para seguir atentamente.

coconafralda

Grande presente

Quando o meu maridinho fez anos, entre uma viagem a Londres, ofereci-lhe também este CD!!!

Agora que, depois de uns dias, pus o CD na minha carteira, e o trouxe comigo, só posso dizer, mas que grande presente....


Ah, vamos a Londres daqui a duas semanas, mas Who Cares?

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Quase que me convençeu!

Soquinhas

... mas dou graças que tenha sido apenas quase!

Os espaços que os entrevistadores lhe deram permitiu mais uma vez que manipulasse quem o ouvia. Atropelou os intrevistadores, fugiu às perguntas que lhe colocavam e sobretudo fartou-se de inventar.

Achei um completo show-off do entrevistador-irmão-do-amigo-do-entrevistado, fazer-se de muito isento e responder: "Eu sei o que é uma providência cautelar", mas ok, nós estávamos em televisão, talvez o objectivo fosse mesmo fazer um show-off.

Inconsistências Temporais

Nos dias em que vivemos, em que as condições climatéricas são completamente imprevisíveis, Portugal, não tem um plano de emergência capaz, para resolver os problemas das populações, por falta de meios humanos e materiais.

Vivemos nas boas graças dos Bombeiros, que voluntariamente e de forma altruísta arriscam as suas vidas, para ajudar o próximo.

A nossa Polícia de Segurança Pública e a Protecção Cívil, fica tal qual como os Bombeiros, sem mãos a medir, em dias como o de hoje.

Com uma precipitação mais forte que alaga um Distrito densamente populacional, como o de Lisboa, a rotina diária torna-se caótica, o trânsito torna-se impossível, e os casos graves ficam entregues aos próprios envolvidos, tudo porque os nosso governantes não são prevenidos e preferem continuar a viver no luxo e no fausto, e não apetrecham as autoridades nacionais de meios humanos e materiais de forma a que estas possam responder prontamente aos chamados.

Hoje mais uma vez ficou provado que apesar de pertencemos à União Europeia continuamos um país terceiro mundista, que continua a viver no desenrascanço e dependente da boa vontade.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Estou desejosa de ver

"Elizabet: The Golden Age"

É um filme de 2007, mais precisamente de Novembro de 2007, cuja protagonista Cate Blanchett desempenha o papel da Rainha Elizabeth I de Inglaterra, amplamente reconhecida pela critíca.

Tenho de ver, sabem, gostava de dar aqui uma opiniãozinha....

Pela boca, morre o peixe...

Ontem, andei por aqui a gozar com o dia dos namorados, vesti-me a preceito e tudo com a minha bonequinha da Meez, cheia de corações e I LOVE U's!


Mas tenho de confessar, que adorei o miminho de ontem à noite!

O meu menino chegou a casa em cima da hora do jantar e disse-me:
- "Olha o que tenho aqui pra ti!"

Com este maravilhoso, delicioso, super hiper mega saboroso miminho perdoei-o de chegar tarde e a más horas, quando ao almoço me tinha dito que sairia às 18h00. Fomos jantar, jantámos, arrumámos a cozinha ao som do Benfica, estava farta da bola e cansada disse-lhe:
-"Vou tomar um duche enquanto está a dar a bola, para depois irmos ver uma comédia romantica. Okis!?!? Pode ser?"
-"Claro fofinha, vai lá que isto está quase a acabar!"

Antes disso fui preparar a cama para dormir, tirar as almofadas, puxar a colcha, e começo a ouvir uns barulhos no meio do edredão... mais um...



Fui à sala, claramente que o resultado, foram muitos beijinhos...
-"Bom, vou mesmo tomar um duche, que ainda faltam 15 minutos para isso acabar".
Tomo o meu banhinho e quando vou a vestir o robe, não é que tenho outro chocolate dentro do bolso.


Foi muito fofo, não foi? Obrigada!

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Parênteses

(ESTE BLOG JÁ RECEBEU MAIS DE 1000 VISITAS...
....
ah, e só contabiliza uma entrada diária por IP
....
YUPI)

Ideia muito muito original

Como sou muito amiga, deixo aqui uma ideia original para quem não quer deixar passar em branco este dia dos amores, apesar de não querer entrar em gastos excessivos e pirosices conturbadas.



http://www.chocotelegram.com.pt/

ah, e para os internacionais e viajados pelo mundo ou com mais-que-tudos a viajar pelo mundo

http://www.chocotelegram.com/

http://www.schokotelegramm.de/

http://www.chocotelegram.nl/

http://www.chocotelegram.be/

Saint Valentinus ou Santo António? Porque não os Dois?!

Hoje, dia 14 de Fevereiro, comemora-se em muitos países o dia de Saint Valentinus, este santo católico viveu lá para o século II e a veracidade das histórias que rondam a sua vida ainda não estão totalmente comprovadas, a mais romântica das versões sugere que no tempo do Imperador Claudius II a realização de casamentos estavam proibidos, de forma a construir um grande e poderoso exército, pois os homens que não fossem casados mais facilmente se alistariam, contudo o padre Valentinus, realizava as cerimónias matrimoniais em segredo e quando essa prática foi descoberta Valentinus foi preso e decapitado fazendo precisamente hoje 1738 anos.

A partir desta data no dia 14 de Fevereiro de 2008, passou a celebrar-se a ligação amorosa dos casais, que obviamente nos dias de hoje implica uma invenção ao dinheiro, porque quem tem olho em terra de cego é rei e ninguém que tem juizinho perderá a oportunidade de fazer mais uns potes de dinheiro, pois se à tema sensível é o amoroso.

Em Portugal normalmente comemoramos o 14 de Fevereiro em vez da noite de 12 de Junho. Se temos um Santo genuinamente Português, Fernando Martim de Bulhões e Taveira Azevedo, mais conhecido como Santo António de Lisboa, é certo que o de Lisboa, não quer dizer muita coisa, já que o padroeiro da capital é São Vicente, e Santo António é padroeiro da cidade de Pádua em Itália onde alias viria a falecer, e padroeiro de Portugal a par com Nossa Senhora da Conceição (as coisas que se aprendem na Wikipédia)

Bem, Santo António deixou a sua vida luxuosa para de dedicar a vida religiosa, ingressou na ordem de São Francisco de Assis, e os seus dotes oratórios inspiravam a união familiar, muitas vezes posta de lado na Idade Média.

Noite de 12 de Junho, organizam-se em Lisboa as tradicionais festas populares com arraiais e cantorias em homenagem a este Santo, em que antigamente os rapazes ofereciam às raparigas vasos de manjericos com versos românticos, na verdade não sei qual a explicação para o Santo António ser conhecido como Santo Casamenteiro, mas se nos temos um Santinho bem Português com uma tradição associada ao romance porque não comemorar as uniões amorosas nos dois dias???

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Um Pequeno Gesto Uma Grande Ajuda

O nome é simples a causa é nobre, Um Pequeno Gesto Uma Grande Ajuda, é uma associação Portuguesa de solidariedade à distancia, sem fins lucrativos, esta associação angaria Padrinhos e Madrinhas, para as Crianças Moçambicanas mais desprotegidas.

Por 175€ por ano qualquer pessoa pode apadrinhar uma criança em Moçambique e assegurar-lhes as necessidades básicas para viver.

Este projecto de "Padrinhos por Correspondência", mostra-nos que mais do que uma ajuda financeira, obviamente fundamental, o afecto e carinho trocado nas correspondências e pequenos presentes como guloseimas e roupas, podem tornar uma criança mais feliz.

Se se quiser apadrinhar uma destas crianças basta enviar um e-mail para: umpequenogesto@gmail.com


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

"Quinta à Sexta"

Domingo de manhã, os nossos amigos e vizinhos, tocam à porta e perguntam sem grandes rodeios, se temos alguma coisa programada para a tarde.

- Não, não temos nada pensado, almoço em casa dos pais, e tarde a ronronar!
- Gostam de teatro?

E com este convite lá fomos, 16h30, Calçada da Palma de Baixo, em Lisboa, teatro amador, uma sala relativamente pequena, cuidadosamente criada num ginásio, actores empenhados e entusiastas.

A peça chama-se “quinta à sexta”, escrita por um professor reformado, cheio de vivacidade e espírito jovem, Ruaz Ramos, prende a atenção do público até aos momentos finais, sem tempos parados ou aborrecidos, mas sobretudo divertidíssima, tornou-se para mim uma revelação, uma agradável surpresa, faz ver ao teatro profissional.
Da gosto olhar para o teatro amador que pouco ou nada é divulgado que se esforça ao máximo apenas pelo espetáculo, afinal de contas o importante é fazer-se o que nos dá prazer com espírito activo e determinação.

Quanto à história, deixo-vos aqui um cheirinho, mas o melhor é mesmo marcarem lugares, e assistirem ao vivo, em palco até 2 de Março aos Sábados às 21h00 e aos Domingos às 16h30, com entradas gratuitas.


sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

10, 11.H# Eu já vi

Esta história da greve dos argumentista afectou a vida de muitas pessoas, mas especialmente a minha, que fiquei privada do meu episódio semanal do Dr. House.


De qualquer maneira estou aqui hoje para vos dizer em primeirissima mão que já vi o décimo e o décimo primeiro episódio da quarta temporada da fantástica série Dr. House.


Gostei muito dos dois (para variar um bocadinho), apesar de o primeiro tratar a meu ver de um tema mais real, verdade versus mentira, o segundo é muito dinâmico, pois vemos House confrontado com uma paciente que lhe conquistou o respeito e admiração mesmo estando a ser seguida por teleconferência e a kilometros de distância.


9,10. PB# Eu já vi

“If he doesn’t take you I will.”


Lincon e Sofia, o romance que Prison Break precisava para sair da monotonia aflição, desassossego, perturbação, inquietude, e tormento que todas as semanas provocam aos seus fiéis espectadores.

É que na realidade a imprevisibilidade de qualquer conjuntura sobre a próxima cena cansa!Só espero que façam uma quarta temporada…. Pleassssssseeeeeeeeeeeeeee

Real Palácio Hotel - Lisboa


Dispõem de 147 quartos e mais 12 suites de luxo no antigo Palácio Guedes Quinhones, que se trata de uma Casa nobre construída no séc. VXII tendo sido residência da Família Quinhones durante 10 geração.

Ao que parece, o charme e a preocupação com o bem estar do hospedes aliados ao bom gosto, são a receita chave para o alcance se tão prestigiado prémio, o hotel, chega mesmo a bordar nos roupões de quarto com os nomes dos clientes mais frequentes.

O problema principal, para a maioria dos comuns mortais é mesmo o preço da diária, que varia entre os 140€ e os 260€.

Agora querem acabar com o Conservatório Nacional

"Já se suspeitava, mas agora é público: o Ministério da Educação quer mesmo acabar com a Escola de Música do Conservatório Nacional.

Se depender do Governo, a instituição de quase 180 anos, que já nos deu Maria João Pires, Bernardo Sassetti e tantos outros, tem os dias contados.

Já não se trata de destruí-la devagarinho, como até aqui – deixando-a cair aos bocados, com o órgão do século 18 a deteriorar-se ou o Salão Nobre quase a ruir sobre a plateia.

Desta vez, a Ministra quer fazer o serviço de uma só vez, com apenas três golpes tão rápidos e certeiros que, espera ela, ninguém vai sequer perceber o que se passa.
  • O primeiro golpe é acabar com os Cursos de Iniciação. Crianças dos 6 aos 9 anos de idade vão deixar de ter acesso às 6 horas semanais de instrumento, orquestra, formação musical, coro e expressão dramática hoje ministradas pelo Conservatório.
  • O segundo golpe é matar o Ensino Articulado. Adolescentes com talento musical já não poderão conciliar a formação artística de alto nível do Conservatório com a frequência às outras matérias da sua escola habitual. Quem quiser ser músico, a partir de agora, tem que decidir profissionalizar-se aos 10 anos de idade – sem poder voltar atrás.
  • Por fim, o golpe de misericórdia é dar cabo do Ensino Supletivo – o regime que tem formado, ao longo dos anos, a maior parte dos músicos portugueses. De Alfredo Keil a Pedro Abrunhosa, passando por centenas e centenas de outros.
Sem músicos, sem público educado para a música, já se vê o que a Ministra pretende: reduzir Portugal ao silêncio."

Por favor divulguem!!!

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Ano do Rato



Gong Xi Fa Cai ou Fortuna e Sorte!!!
Seguindo as pegadas de um querido amigo que está para os lados do oriente, desejo a todos Fortuna e Sorte no início de mais um novo ano Chinês.

Que os chineses eram um povo peculiar, penso que ninguém já tinha dúvidas, o que provavelmente muita gente não saberá, é que hoje dia 7 de Fevereiro de 2008, começa um novo ano Chinês, o Ano do Rato.

A data de início do novo ano Chinês varia de ano para ano pois este inicia-se com a primeira lunação do ano.

O calendário Chinês, baseia-se num ciclo lunar de 60 anos, e é considerado como o mais antigo da história, este ciclo de 60 anos é composto de cinco ciclos simples de 12 anos.

Cada um dos 12 anos, corresponde a um animal, que segundo a lenda, correspondem aos animais que foram despedir-se de Buda antes da sua partida, como forma de recompensa Buda nomeou um ano para casa pela ordem em que chegaram, rato, boi, tigre, coelho, dragão, serpente, cavalo, cabra, macaco, galo, cão e porco.

Neste momento vivemos o ciclo que começou em 1984 e terminara em 2044.

Para este ano do Rato prevêem os entendidos, um ano de abundância, com boas oportunidades e bons projectos. À partida será um ano mais feliz, pois terá menos guerras, catástrofes (típicas nos anos do Tigre ou Dragão).



quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Pedras no caminho?

Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um não. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo...


Fernando Pessoa

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

O Meu Próximo Carrinhoo...




Eu amo o meu "Bitchubitchi", e amo muito quem mo ofereceu, mas este X6 está lindo de morrer, até com um roxo às bolinhas amarelas eu ficava.

Tolinha


Mais um Cartoon do José Bandeira, publicado no DN de hoje, como quase sempre com um sarcasmo brilhante.
designed by Charming Templates