Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2010

Ronaldo dedica golo à Madeira

Desde que começou a ganhar aquelas manias de "metrosexual" que eu não vou muito à bola com o Cristiano Ronaldo, tem dias, muitos por sinal, que acho que ele tem tanto dinheiro, mas tanto dinheiro que não sabe bem o que fazer com ele, por isso gasta em futilidades tolinhas.
Mas depois há outros dias, que fico assim, a modos que comovida, com as acções do rapaz:


"Ninguém pode ficar indiferente a esta calamidade de grandes proporções, muito menos eu que nasci e cresci na Madeira, uma ilha que, obviamente, me diz muito.
É por esta razão que quero expressar a minha disponibilidade para, na medida do que me for possível, ajudar os organismos e entidades oficiais, no sentido de serem minorados e ultrapassados os efeitos desta grande devastação."

"Prontos", é bom ver que alguns dos Internacionais Ricos de Portugal, nas horas de aperto não se esquecem das origens!!!

As Rodas da Vida

Carrérrimo, mas fantástico

Experimentem, Gel Duche Pêssego de Vinha da Caudalíe Paris.Muito, muito bom!!!

O Facebook realmente...

…destapa muita gente.
Uma amiga aderiu a um grupo que diz“Odiamos as Esposas, Sanitas, O Comer, Aleijar e outras do género!”, por curiosidade fui espreitar o que se tratava e na informação descritiva dizia:“Há palavras que são, simplesmente, horrorosas...e definem muito as pessoas...snobeira ou não fomos habituados a NÃO DIZER...e assim educamos os nossos filhos também!”.
Fiquei tão chocada com este “grupo de pessoas” que graças a Deus nasceram numa família com suposta educação, pessoas que tiveram acesso a uma escolaridade que lhes permite exprimirem-se num português correcto, sem usarem expressões como “a nha mãe”, “mê pai”, “fachavôr”, “há-des”, “não malembra” e por ai a fora. Não se pode, nem se deve julgar os outros pela forma como se expressam, se essa forma depender de sinónimos usados para a mesma palavra, eu sei que é complexo, explicar tudo o que sinto agora mesmo, mas as nossas acções é que devem prevalecer.
Eu não posso conotar, as pessoas apenas porque não dizem a minha mul…

Eu sei que vou ser última a falar nisto…

…até porque foi no domingo, mas não me apetece falar no jogo Sporting – Benfica, que vai de mal a pior (1-3), assim sendo vou-me rir um bocadinho com a queda do Abrunhosa, oi ****-** do Manzarra, o pulinho à Spiderman, e o oioi da Cláudia Vieira, afinal de contas tristezas não pagam dívidas, e este jogo esta a causar-me azia.Ah! E não se esqueçam “Ok o Pedro está bem, o Pedro está bem!”

Desisto

Até termos outro Presidente, outro treinador e outra equipa, não vejo mais nenhum jogo do Sporting Clube de Portugal.


E começo já amanhã.
Tremo que nem varas verdes....

Autobiografia, Rosa Lobato Faria

“Quando eu era pequena havia um mistério chamado Infância. Nunca tínhamos ouvido falar de coisas aberrantes como educação sexual, política e pedofilia. Vivíamos num mundo mágico de princesas imaginárias, príncipes encantados e animais que falavam. A pior pessoa que conhecíamos era a Bruxa da Branca de Neve. Fazíamos hospitais para as formigas onde as camas eram folhinhas de oliveira e não comíamos à mesa com os adultos. Isto poupava-nos a conversas enfadonhas e incompreensíveis, a milhas do nosso mundo tão outro, e deixava-nos livres para projectos essenciais, como ir ver oscilar os agriões nos regatos e fazer colares e brincos de cerejas. Baptizávamos as árvores, passeávamos de burro, fabricávamos grinaldas de flores do campo. Fazíamos quadras ao desafio, inventávamos palavras e entoávamos melodias nunca aprendidas.
Na Infância as escolas ainda não tinham fechado. Ensinavam-nos coisas inúteis como as regras da sintaxe e da ortografia, coisas traumáticas como sujeitos, predicados e com…

Não a culpa é do Casamento do P. e da S.

Realmente a vida prega-nos partidinhas, algumas até de bom gosto, posso dizer sem medos. Ainda ontem eu aqui a falar na S. e a tentar perceber o que nos tinha separado, e não é que nos vamos encontrar num casório para o qual ambas fomos convidadas?!?
Estou com saudades de a ver, quero muito falar com ela, não para perceber porquês, mas apenas para revivenciar momentos bons.

A Culpa é do Facebook

Conheci o meu marido, quando aos 17 anos fui a uma festa em casa da sua prima ainda que afastada, nessa altura a S. era senão uma das minhas melhores amigas.
Só pelo facto de ter sido ela a causadora do nosso encontro para a vida, deveria permanecer eternamente no meu coração, e apesar de tudo posso dizer que lhe tenho um carinho muitíssimo especial. A prima do meu marido e eu, fomos durante anos colegas de liceu, partilharmos momentos de parvoeira, de choros desenfreados, de nervoseira, de alegrias, de muita graça, durante a nossa luta para sair da adolescência.
Eramos as melhores amigas, frequentávamos a casa uma da outra e andávamos quase siamesas, falávamos ao telefone depois de um dia inteiro juntas na escola e como se não bastasse quando desligávamos ainda passávamos algum tempo no chat de antigamente, o assustador mirc.
Quando o meu marido e eu começamos a namorar, a felicidade foi de ambos e da S. também, afinal a melhor amiga era a namorada do primo, mas eu não sei lá o que se pa…

Opá, que vergonha pá

Tristemente tenho de admitir, que assim não é possível uma pessoa continuar adepta orgulhosa do seu clube.
5 a 2 Pá!

5 a 2?
É que ninguém merece!
Haja coragem.

Crespo versus Sócrates

A noticia da tentativa de condicionamento do trabalho de denuncia do jornalista Mário Crespo, repudia-me, enoja-me e revolta-me. Eu pergunto-me quando acabaram todas estas pressões, do nosso Primeiríssimo a todos os que expõem a verdade, a todos os que lhe apontam o dedo e tocam na ferida.
É vergonhosa toda a posição do governo sobre este e todos os outros casos até agora tornados publicos, uma atitude grosseira a rosar a má criação, uma atitude em que o problema não é ser
"fabricado com base em calhandrices", mas sim a desonestidade, e falta de caracter de toda a corja que governa o nosso pais.
Onde está o Presidente da Républica? Onde? Por muito menos Santana Lopes e o seu governo foi destituido.
Até quando teremos de manter toda esta fantochada, e aplaudir este teatro triste? Até quando?