Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2017

Eu admiro

Neurônios receptores olfatórios!!!

Estas coisas do mau cheiro, são assim, como dizer... incómodas. Não existe pessoa no mundo, creio eu, que goste de gases mefíticos, fétidos, infectos, pestilentos, vá em suma o cheirinho a "pum" não é do agrado das pessoas em geral! Mas o assunto torna-se mais desagradável, quando encontro o mau cheiro quando entro num sítio fechado e o responsável pelo aroma desagradável está a sair! Quem sai normalmente já sai sem sentir o odorífero fedorento; apenas sabe que o deixou, porque sabe o ar que liberta, mas na realidade olfativamente já não o sente, agora eu que estou a entrar, tenho os neurônios receptores olfatórios, (células de transdução de sinal do sistema olfativo presente no epitélio olfatório) não saturados, e deparo-me imediatamente com um constrangimento respiratório complexo. Se me volto e saío para aliviar as minhas células receptoras sensoriais, a outra pessoa pode ficar melindrada, perceber que eu dei conta que libertou o que devia deixar guardado e cria-se um ep…

"Amor é Sintese"

Por favor, não me analise
Não fique procurando
cada ponto fraco meu
Se ninguém resiste a uma análise
profunda, quanto mais eu !
Ciumenta, exigente, insegura, carente
toda cheia de marcas que a vida deixou :
Veja em cada exigência
um grito de carência,
um pedido de amor !
Amor, amor é síntese,
uma integração de dados:
não há que tirar nem pôr.
Não me corte em fatias,
(ninguém abraça um pedaço),
me envolva todo em seus braços
E eu serei perfeita, amor!
Mirthes Mathias

Transplante de Coração Artificial

Foi ontem, no Hospital de Santa Maria, 


que se fez o primeiro transplante de um coração artificial, pelas mãos do cardiologista José Fragata,  foi um sucesso.

Tenho o coração pequenino

Adiei o mais que pude esta decisão, adiei, adiei, até não conseguir encontrar mais nenhuma razão que justificasse a permanência dos meus filhos no colégio que estavam até sexta passada.

O investimento que mensalmente fazia não apresentava retornos positivos, cada dia que passava se notava mais a falta de fio condutor de acções, de projectos e desenvolvimentos.

Durante meses, recusava-me a ver que aquela fosse a vontade do colégio, que a via da mediocridade fosse efectivamente o que pretendiam, para mim o elevar, cultivar e trabalhar a educação e aprendizagem só podem ser as prioridades de qualquer instituição de ensino; recusava-me a interiorizar que um colégio privado, estivesse constantemente a comparar-se com o público; recusava-me a acreditar que a direcção pudesse ser concordante com métodos repressores, ultrapassados e retroados, sendo usado o reforço negativo, a redução de auto-estima dos alunos, a aplicação de sofrimento emocional, a descriminação e em alguns contextos o bully…