16 de abril de 2010

A dúvida é lixada

Quando me casei achei que podia muito bem viver sem empregada, afinal o dinheiro não sobrava por ai além e uma pessoa de vez em quando também tem direito a ser naif.

Com o passar do tempo e especialmente com o nascimento do meu niquinho, fui me apercebendo que o sistema de mandar passar a roupa fora e de sermos nós a nos matarmos para termos a casa impecável, era inviável, assim, procurámos, procurámos e encontramos uma pessoa que estava disposta a trabalhar para nós.

Essa pessoa foi-nos recomendada e trabalha em nossa casa há já algum tempo, e a verdade seja dita que essa ajuda tem-nos sido preciosa, e até ontem eu não tinha razões de queixa do seu trabalho ou comportamento.

Acho que não me estou a explicar bem, eu hoje também não tenho assim razão de queixa, mas fui juntando pequenos nadas que me criaram dúvidas. E a dúvida, a dúvida é lixada.

Não sei que hei-de pensar, sobre o cumprimento do horário, porque essa pessoa que trabalha para nós quis trabalhar à hora, e eu pago-lhe consoante às horas que faz, e eu cá acho que ela me anda a comer nas horas.

Ontem foi assim o culminar dos acontecimentos para instalar a dúvida de vez, é que eu tenho um porteiro, e por exemplo ele disse-me que ela ontem chegou a uma determinada hora e ela disse-me que chegou duas horas mais cedo do que ele apontou. Em quem hei-de acreditar!?!?!?

Sem comentários: