24 de maio de 2010

O Casamento do P. e da S. Parte II

Ora eu cá estava com grandes expectativas em relação a este casório, afinal iria reencontrar a S. pois também ela estava convidada para o casamento do P. e da S, o meu mais-que-tudo, não estava muito pelos ajustes, talvez porque ele já tivesse ouvido uns zunzuns sobre o comportamento pouco amistoso da sua rica prima.

Na verdade o reencontro foi muito frio e rápido, um olá sem olhar nos olhos e uma indiferença muito grande, uma não preocupação em reparar no meu niquinho, e uma grande vontade de fazer de conta que aquela criança e aquele casal eram uns quaisquer que também tinham ido ao casamento de uns amigos comuns.

Não insisti, vivo bem e sem culpas, e não gosto de desdém ao meu filho, por isso tomei a mesma atitude, desisti de procurar uma explicação. Guardo a S. no meu coração com carinho por tudo o que vivemos e por ser ela a responsável pelo meu primeiro encontro com o homem da minha vida.

Sem comentários: