12 de julho de 2010

Cristianinho

Nada se sabe sobre a verdadeira história desta criança,

mas para a empresa e para quem a lê,

isso também não é importante

o que não se souber inventasse.

Sem comentários: