7 de junho de 2011

A Manuela Moura Guedes escreveu isto, e eu subscrevo.


"Mau demais"

"O País é estranho ou não percebeu a situação em que está: falido! Metade do dinheiro que a Europa e o FMI emprestam para 2011 vai ser gasto até Julho em juros e despesas do Estado."

"O desemprego é o maior dos últimos 90 anos. Sócrates duplicou-o (prometia mais 150 mil empregos). 250 mil desempregados nem subsídio recebem.
Temos 13 740 institutos públicos cheios de ‘boys’ e a maior dívida de há 160 anos, mesmo sem os 60 mil milhões das parcerias PP que alimentam os empreiteiros do regime. Tudo para pagar, como seriam os megalómanos TGV, aeroporto e terceira ponte. Temos a maior dívida externa dos últimos 120 anos, 230% do PIB. Os portugueses emigram como nos anos sessenta. Agora fogem os mais qualificados.
O salário médio é 777 €, em Espanha 1538 €, na Grécia 1200 €. E o mínimo é o mais baixo da Europa dos 15. Compramos os remédios mais caros com as pensões mais baixas. 30% da despesa com a saúde já é privada. 40% das crianças vivem na pobreza. Há a Face Oculta, o Freeport, a Cova da Beira, o Vale da Rosa, um curso manhoso, casas manhosas, amigos na vara e na PT...silêncios impostos e escutas silenciadas...fraudes, truques e mentiras. Se os portugueses quiserem dizer sim a tudo isto, merecem morrer de fome! E vão mesmo!"

Sem comentários: