17 de junho de 2019

O amor tem formas estranhas

Chamem-me romântica, chamem-me naif, eu acredito em todas as formas de amor, e fico lamechas quando vejo um amor puro, que não espera retribuição, estes amores são tão difíceis de encontrar, que não se desperdiçam, mesmo que a sua forma seja diferente do habitual.

Li hoje no JN que uma cadela, está à porta da prisão à espera do seu dono, seguiu o carro patrulha, e ficou à espera...

Espera à um ano pelo seu dono e liberta amor, no coração de todos os que se cruzam com ela. A Sheila, virou mascote da prisão de Mayo, que fica a 200km de Buenos Aires e ganhou um estatuto tão especial, que pode entrar e sair quando quiser daquele espaço.

Sorte a do seu dono, não só pela companhia extra que pode ter, mas também por ter um amigo tão fiel.




Sem comentários: