quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Comunicado

8# Trava-Línguas

Esta burra torta trota,

trota, trota a burra torta.

Trinca a murta, a murta brota,

Brota a murta ao pé da porta.

7# Trava-Línguas


Uma vaca malhada foi molhada por outra vaca molhada e malhada.

10 anos de atraso

Foram hoje inauguradas, as estações do metropolitano do Terreiro do Paço e de Santa Apolónia, apesar dos 10 anos de atraso, dos muitos problemas e da derrapagem de 135 milhões de euros.


Estas duas estações são de grande utilidade pública, facilitarão certamente a vida a muitos trabalhadores que diáriamente entram em Lisboa, contudo os 299 milhões de euros que custaram, bem aplicados e geridos, em 10 anos dariam de certeza absoluta para fazer uma linha nova inteirinha!

A cor-de-rosa proponho eu!

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Triologia Tintin!

Quem não se lembra do Tintim e da Milu? Do Professor Tornesol ou do Capitão Haddock? Quem?

Atravessou gerações sempre na ribalta, admirado quer por miúdos quer por graudos, viveu inumeras aventuras e divertiu milhares com as suas histórias.

Nasceu em desenho de banda desenhada a 10 Janeiro de 1929 nas Aventuras de Tintim, pelas mãos de Georges Prosper Remi, ou Hergé como é conhecido, passou dos livros à televisão sempre em desenho animado, mas agora, agora falasse numa trilogia em cinema realizada por Steven Spielberg na Dream Work.



Será que parece mesmo?

Parece um pouco ridículo admiti-lo, mas quando não tenho conversa para dar, falo do tempo. Falo de como está frio ou calor, de como está vento ou não bole uma aragem, ou simplesmente resmungo porque a chuva causa transtornos.

Parece um pouco absurdo admiti-lo, mas quando não tenho conversa para dar e falo do tempo, normalmente nunca estou contente com o tempo que está! Ora está muito frio, ora muito calor, ora muito vento ou simplesmente porque a chuva me irrita.

Parece um pouco disparatado admiti-lo, mas quando não tenho conversa para dar e falo do tempo que não me agrada, acabo sempre por falar da roupa que estendi naquela manhã que vai ficar sequinha num instante ou que vou ter de a meter novamente na máquina de lavar roupa porque ficou suja com a água da chuva.

Parece completamente destrambelhado, mas sempre que não tenho conversa para dar e falo do tempo que não me agrada e das suas implicações incontestáveis, acabo sempre por arranjar tema de conversa!

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Agora que há Tratado...

... já pode haver Referendo, tal como prometido pelo candidato a Primeiro-Ministro, nas eleições de 2005, candidato esse que foi eleito democráticamente e que ainda hoje detém as funções de comando deste país..

Anteriormente, não podia haver Referendo porque não se conheciam os termos do Tratado, mas e agora que já há um Tratado, o Tratado de Lisboa?

Quais serão as desculpas?

Estou quase a ouvir o nosso primeiro a dizer: "Os Portugueses não conseguem interpretar as condições deste tratado, nem tão pouco perceber a sua magnitude, então com o apoio do nosso Presidente, eu decido por todos de forma unilateral e soberana."

Para bem de todos.


Eu não sou fumadora, graças a Deus Nosso Senhor e a mim própria sempre mantive juizinho nesta cabeça, pelo menos no que toca às questões da fumaraça.

Acho muito bem que existam limites para os fumadores que desrespeitam o próximo, mas também tem de haver limites no fundamentalismo.

Os impostos cobrados sobre o tabaco, são naturalmente, uma grande fonte de receitas para os cofres do estado, mas caramba também não abusem dos desgraçados que são viciados na nicotina.

Sinceramente acho uma vergonha que em Janeiro de 2008 aumentem 10% em cada maço, segundo o DN, “é o terceiro agravamento consecutivo da carga fiscal sobre o tabaco e resulta de uma das medidas extraordinárias do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC) para a consolidação das contas do Estado. O imposto representa cerca de 80% do preço de venda ao público do tabaco".

Pena que os fumadores não se unam e deixem de comprar tabaco.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

É preciso assinarem um tratado,

Para que os Transportes Públicos e os 11 Museus situados em Lisboa sejam gratuitos no dia de hoje, à excepção do museu dos Coches de grande interesse que está interdito devido a questões de segurança europeia.

Eu cá para mim, acho que o interditaram, devido ao grande banquete que hoje ao almoço se realizará lá, eles não querem dividir a comidinha connosco. Malandrecos, alarves, essa, é que é essa qual segurança europeia.

A cidade esta engalanada com bandeirinhas Portuguesas e da UE, ao que parece hoje é dia de festa, pena é que a maioria dos Portugueses não saiba porquê?



terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Eu não vos disse!

Bem haja à Carla Chambel!

Participou no programa das tardes da Sic, e ...
ofereceu à Comunidade Vida e Paz o Jackpot em jogo!

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Deus Nosso Senhor,

dará em dobro, o que foi roubado!
A Comunidade Vida e Paz, fará de certeza absoluta e com a graça de Deus a sua festa de Natal.
E os Sem-Abrigo de Lisboa terão à sua espera uma ceia em que nada faltará!
Os Voluntários e Amigos deste associação prometeram arregaçar as mangas!

E lutar!

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Eu sei que ainda faltam...

17 dias para o Natal, mas simplesmente não aguento ter estar foto, e não a partilhar

Uma ternurinha

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Tempos de Robin Hood

Quem não se lembra da fantástica história infantil de Robin Hood? Da Aldeia de Locksley, do Castelo de Nottingham ou da Floresta de Sherwood?

Apesar de ter mais de 700 anos, esta história é bem presente na memória dos Portugueses, não porque a ouçamos muitas vezes, mas simplesmente porque a vivemos no dia a dia, afinal personagens como Sheriff of Nottingham e Sir Guy of Gisborne, são personagens constantes nas direcções deste pequeno País.

Impostos atrás de impostos são criados, sobre situações absurdas e sureais, servindo como exemplo, o último projecto de lei que prevê o pagamento de 0,05€ por cada saco de plástico como forma de imposto ecológico.

Mas e o Robin onde está? Oh, a personagem que rouba aos ricos para dar aos pobres, foi despedida!


Bom, pelo menos sempre temos a série da BBC, nessa Robin ainda actua!


terça-feira, 4 de dezembro de 2007

As Edições Apoiadas...

.. continuaram neste blog sempre que houverem boas causas, grandes campanhas e necessidades de mobilização social.


Sábado vou entregar as meias que recolhi junto de familiares, amigos e colegas de trabalho.

Um muito obrigada à Sofia, do blog "Se quiseres subir ao céu tenho uma escada", pela sua brilhante ideia e grande iniciativa.

Objectivo mais que superado!


Ideias ao dinheiro


A TMN e a Imaginarium, lançaram em conjunto um novo produto.

Depois desta primeira frase devem estar os meus queridos e estimados leitores a perguntarem, tal como eu já me perguntei: "o que é que a TMN pode ter em comum com a Imaginarium, para lançarem um produto em comum?"

Realmente o que é que uma operadora de comunicações pode ter em comum com uma loja de brinquedos!
Eu até ler a noticia do Expresso* até ao fim, não queria acreditar, mas parece que as duas marcas se juntaram e criaram o Mo1 Imaginarium da TMN, um telemóvel para crianças com funções limitadas, teclas de chamada rápida para o Pai e para a Mãe, bloqueio de chamadas e sms para números desconhecidos.

Este novo telemóvel com desenho ergonómico especiamente criado para se adaptar facilmente às mãos das crianças, é destinado crianças entre os 6 e 12 anos, e já se encontra esgotado nas lojas da Imaginarium.

*Como a resportagem Expresso só esta disponível para leitores assinantes, coloquei o link da página da TMN que faz referencia ao mesmo artigo.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Ovo Fabergé


Para a Igreja Ortodoxa Russa, a festa da Páscoa é uma das mais importantes, nessa altura como símbolo de esperança e renovação de vida são trocados entre os Ortodoxos, ovos de galinha decorados e três beijos.

Peter Karl Fabergé, nasceu a 18 de Maio de 1846 e, aos 24 anos herdou o negócio de joalharia de seu pai, em São Petersburgo, tornando-se em 1882 o joalheiro oficial da corte imperial Russa.

Na Páscoa de 1885 o Czar Alexander III encomendou ao joalheiro um presente para a sua mulher a Czarina Maria Feodorovna, um ovo, que deveria conter uma pequena surpresa.

Fabergé criou o seu primeiro ovo da Páscoa em joalharia, por fora parecia um simples ovo em ouro, mas no seu interior encontrava-se uma galinha com um pingente em rubi, e uma coroa da família imperial.

De tal maneira os Czar’s ficaram maravilhados que a partir daquela altura, todos os anos era encomendado um novo ovo, com um novo motivo e uma nova surpresa, desde que a condição essencial se mantivesse, “o ovo teria de ser único”.

Em 1900, os Ovos Fabergé, foram expostos pela primeira vez, na primeira exposição internacional, a exposição internacional de Paris, e ganharam menções honrosas e muitos prémios, pois são feitos de esmalte combinado com platina, ouro ou prata e as mais variadas pedras preciosas, sendo reconhecidos por todos com uma obra de arte fantástica.

Peter Karl Fabergé, fabricou 52 avos ao todo, e a tradição manteve-se até ao último Czar Russo Nicolau II, que presenteou a sua mulher com um dos ovos mais conhecido, Tricentenário Romanov, que no seu interior possui os retratos em miniaturas dos reinantes.


Após a queda o império Czar Russo, alguns ovos foram perdidos ou pilhados, e dos 52 produzidos, hoje sabe-se o paradeiro de apenas 42.


Como estavam totalmente ligados à corte imperial Russa, na altura da queda do império os Ovos Fabergé viram os seus preços serem desvalorizados, contudo “o topo supremo, o apogeu do artesanato em jóias", segundo o expert Géza von Habsburg, hoje em dia são valiosíssimos, de tal forma que um dos Ovos foi vendido pela módica quantia de 12,5 milhões de euros num leilão da Christie’s de Londres, no dia 28 Novembro 2007.


Este Ovo foi fabricado em 1902 pelo técnico chefe da oficina de Fabergé, Michael Perchin, na parte frontal do ovo está um relógio dentro do qual se encontra um cuco elaborado com diamantes que, de hora a hora aparece, abre as asas quatro vezes e ergue e baixa a cabeça enquanto abre e fecha o bico para cantar, a actuação do cuco dura quinze segundos, após os quais é badalada a hora exacta.


O anterior record pertencia ao Ovo de Inverno uma jóia de cristal com mais de 3 mil diamantes incrustados que em 2002 alcançou um preço de 6,4 milhões de euros.

A Loja do Avô

Há medida que o tempo passa, a idade vai se fazendo notar, pesando o nosso corpo, esta tornar-nos-à mais lentos, fazendo com que nos movimentemos com mais dificuldade, vai custar-nos fazer simples e triviais tarefas, que hoje em dia nem pensamos nelas, como calçar meias, abrir um frasco de doce ou simplesmente partir um comprimido ao meio.

Graças a Deus e à vontade de algumas pessoas, hoje em dia existe uma cadeia de franchising chamada “A Loja do Avô” que se preocupa com esses grandes detalhes da vida dos mais velhos.

Tudo começou em Espanha, quando um familiar dos impulsionadores deste negócio, adoeceu com Alzeimer, Anna Casanovas e Manel Santacana tiveram que "descobrir necessidades que até então não estavam satisfeitas"

Pena os produtos ainda não estarem ao alcance de todas as bolsas, até porque a maioria dos principais clientes destas lojas, não tem pensão suficiente para pagarem as contas das farmácias ou dos médicos e muitas vezes vão ao mini-mercado e não levam tudo o que tem na lista.

Mas a esperança é a última a morrer e eu acredito que um dia, estes utensílios engenhosos e beneficiadores de qualidade de vida às pessoas de terceira idade ou até mesmo às pessoas com alguma deficiência física, serão de fácil acesso para todos.

Um grande bem-haja à Loja do Avô.

9.H# Eu já vi

... o nono episódio da quarta série do Dr. House.

Um dos meus preferidos até agora, pois, simplesmente este senhor,

enrola mais uma vez esta senhora,

para ficar com esta menina a trabalhar na sua equipa.


Genial!

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

8.H# Eu já vi

…o oitavo episódio da série Dr. House,
depois da decepção do anterior, o House e eu voltamos às boas.

Apesar de ser difícil, para os comuns dos mortais, seguir os diagnósticos diferenciais propostos ao longo do episódio, o humor neste está simplesmente divinal.

Os pupilos terão de roubar a roupa interior da Cutty para não serem demitidos e aquele que conseguir a tanga da fox lady, terá o poder de escolher um nome para ser afastado,… o final torna-se inesperado e aquilo que era tomado como certo revela-se o oposto.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Capacete Refrigerador

Apesar de todo o conhecimento e técnicas avançadas em matéria de obstetrícia, ainda não existe nenhuma que preveja se existirão complicações no decorrer de um parto.

Infelizmente durante o parto, alguns bebés ainda são privados de oxigénio, por força das circunstâncias, contudo, Marianne Thoresen desenvolveu um capacete refrigerador, este capacete peculiar impede que o cérebro, privado de oxigénio, inche e cause lesões cerebrais irreversíveis.

A primeira bebé a experimenta-lo, Olivia Templar, apresentou funções cerebrais normais, depois de ter sido submetida ao uso deste brilhante capacete.

Mas agora só recebemos ditadores?

Vêm mais um a Lisboa, deve ser para trocar impressões sobre novas formas de opressão,
ah, e corrupção também!

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

7.H# Eu já vi

Já vi o sétimo episódio da série Dr. House e confesso que não gostei!

O episódio, pareceu-me um pouco confuso, e sem grande sumo.

Um apontamento apenas, a deformação craniana do paciente parecia mesmo real.

Parabéns à realização.

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Encontro de ditadores!

Parece que este Sr. vem a Lisboa,

Para um encontro com diatadores populistas, mas não com fascistas!

Encontraram o Culpado!


Será este o responsável, pela decisão arrogante e prepotente dos nossos governantes, sim este malvado é que fará, com que o novo Aeroporto de Lisboa tenha mesmo de ser construído na OTA, ainda que esse opção exija muito mais esforço da parte dos Portugueses, pelo menos não poderemos ser culpados pela ameaça de extinção destas aves que passam o Inverno, na Europa Ocidental.

Bichinhos maus! Com tanto sitio onde pousar e vão logo para Alcochete.
Malandrecos! Maçaricos! De-bico-direito, mas maçaricos.

Talvez lá para 2037

Na sociedade de hoje, tipicamente só premiamos as pessoas bem sucedidas, mas nunca aquelas que se esforçam e tentam, mesmo que falhem.

É para mim lógico que deve haver uma distinção entre os que conseguem e os que não conseguem, mas isso não implica que não se premeie aqueles que apesar de não terem conseguido também tentaram, acredito mesmo que só assim, a nossa sociedade deixará de ser tão competitiva e se preocupará com o que realmente interessa, o progresso.

Esperemos que no futuro, talvez lá para 2037, fiquemos felizes com as falhas dos outros, afinal elas são os sinais vivos dos seus esforços e das suas tentativas.

À primeira vista, esta última frase pode parecer um pouco bizarra, mas quem conhece o filme “Meet the Robison” da Disney, certamente se lembrará da frase “keep moving forward”.


As histórias da Disney tem sempre uma lição importante, uma moral, são quase como fábulas, e este filme não é excepção, de uma forma muito divertida, o "Meet the Robinson", diz-nos que não devemos ter medo de errar, pois o importante é tentarmos, afinal é do erro que nasce a solução, e é acreditando em nós próprios depois de variadíssimas tentativas que conseguiremos alcançar o tão almejado sucesso!

Andava toda a gente,

...com medo de que o Inverno não chegava, agora olha, apanhem com a molha!


Veio, e com a força toda, é que nem deu nenhuma ameaça.
Instalou o caos, no trânsito, nas ruas,nas casas,
ele é acidentes, ele é inundações,

Se o Inverno me ouvisse, eu pedia-lhe frio em vez de chuva!


sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Um querido

Há dias de muito trabalho, cansativos, terríveis a valer,
temos de aturar o mal humor de todos com a maior das paciências.

Mas depois à um querido que me manda um e-mail a dizer:
"Posso fazer uma pergunta?
Já é sexta-feira?"
e fazia-se companhanhar desta foto!


Obrigada Paizinho!

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Faltam 39 dias para o Natal

Estamos a meio de Novembro, faltam precisamente quinze dias para começar o mês do Natal, trinta e nove dias para o próprio do dia, e eu, contrariamente a todos os outros anos tenho dois presentes de Natal comprados.

Noto um certo desconforto geral relativamente ao tema comprar, que na prática se verifica simplesmente com um andar no centro comercial, que a esta altura do campeonato está vazio e as lojas cheias de artigos, que em anos anteriores facilmente esgotavam logo no fim de Outubro.

Tenho as ideias arrumadas quanto a quem e o quê vou dar neste Natal, mas principalmente tenho um orçamento muito bem estruturado que este ano, tal como em todos os outros anos, não vai permitir desvios. O que tenho de contar é que os outros anos o orçamento de Natal era bastante mais farto, mas simplesmente neste momento sinto que não estamos em tempo de fazer grandes folias, até porque isso nem se justificaria.

Cá para casa temos tudo, móveis, candeeiros, cortinados, tapetes, quadros, electrodomésticos, todos os cantos estão preenchidos. Se falarmos em tecnologia é tudo de última geração, computador, televisão, PDA.

Podíamos falar em coisas pessoais, como jóias, relógios, perfumes, roupa. Será que se justifica? O que temos não é suficiente? Obviamente que não sou desprendida ao ponto de dizer que não gostava de receber nada este Natal, mas não sou exigente. Qualquer miminho para mim é bom, muito bom.

Este ano estava a pensar viver o Natal de forma diferente, vive-lo de forma mais valiosa, que me preenchesse lacunas esquecidas durante todo o ano, preocupar-me com coisas mais importantes do que com a obrigação dos presentes, os verdadeiros não podem ser escolhidos nem dados com esse sentimento, obrigação.

Este domingo, vou certamente completar a minha lista de Natal, e comprar o que me falta, para depois ter todo o tempo do mundo, para me dedicar ao que verdadeiramente é Natal.

Às vezes

Apetecia-me dizer, tal qual sua Magestade el Rey Don Juan Carlos:

"Por que nó te callas?"

Para dizer a verdade, o que eu gostava mesmo, era de poder dizer a umas quantas pessoas, sem qualquer problema com as consequências "Biquinho calado! Shiuuu!"

Mas, em certas circunstâncias, o "Por que nó te callas?", já me servia para lavar a alma!

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Tempos Medievais ou Actuais

O governo vai privatizar as estradas Portuguesas, o objectivo deste executivo é conseguir reduzir o buraco do défice.

Voltamos assim aos tempos mediáveis, com pedidos de passagens a quem controla as vias de comunicação.

Só espero que não se lembrem agora de todo o modelo feudal, e o resolvam implementar, ou melhor oficializar, porque se analisarmos bem as coisas, o que não faltam por ai são relações servo-contratuais, ora vejamos, se relacionarmos os tributos e impostos da época praticamente todos se aplicam à actualidade, por exemplo:

  • A Corvéia que significa exigir, na idade média correspondia ao trabalho gratuito que os vassalos teriam de prestar ao seu senhor, funcionava como um imposto em género, hoje em dia quem já não sentiu que está a trabalhar a mais, que não é devidamente recompensado no seu trabalho?
  • A Talha correspondia na idade média, à entrega de parte da produção ao nobre feudal de forma a financiar a protecção do feudo, e nos dias de hoje não continuamos nós a entregar à cabeça uma grande parte do nosso ordenado? Só que essa talhada não financia somente a defesa.
  • A Banalidade à uns séculos atrás funcionava como um imposto para o proveito dos bens do Sr. feudal, como as ferramentas agrícolas a utilizar no trabalho das terras do senhor, hoje em dia mantém-se este imposto, só muda o nome, ora vejam lá se o IVA não se encaixa aqui perfeitamente? Claramente que com a evolução das sociedade também evoluiu no imposto, agora pagam-se todos os bens.

  • A Capitalização da idade média foi transformada nos dias de hoje num imposto com um nome muito pomposo, imposto sobre o rendimento das pessoas singulares, nos tempos bárbaros era pago por cada membro da família, hoje em dia para ser mais prático é pago por agregado familiar.
Mas podemos ir mais longe, e relacionar a sociedade feudal e Portuguesa, ora então à 10 séculos atrás verificava-se a existência de três grandes grupos Clero, Nobreza e Camponeses, nos tempos de hoje o Clero foi à vida, mas mantemos os Nobres e os Pobres.

A Nobreza vivia à conta do trabalho do Camponeses, mas também se arriscava na luta pela defesa das terras, prestavam juramento ao Rei, e a vassalagem era para a vida, eram raros os casos de deslealdade e os que apareciam eram exterminados como se de ervas daninhas se tratassem, nos dias que correm temos de que admitir que muita coisa mudou, afinal lealdade é palavra que praticamente não faz parte do dicionário da sociedade Portuguesa e Rei também já não temos.

Bom, é melhor ficar por aqui, porque tal como no tempo do Portugal Medieval, quem não está comigo está contra mim… e eu tenho uma vidinha para governar… não quero cá decapitação ou melhor penalização!

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Um Trevo na Tromba de um Elefante!

Há muitos, muito anos, ainda era eu uma criança, e Alfragide era uma zona sossegadinha e sem confusões.

Depois de muitas contruções, Alfragide, passou a ter uma grande loja de produtos alimentares, uma grande loja de desporto e uma grande loja de móveis.

No ano passado um grupo internacional, resolveu dar um passo de elefante e criar o primeiro centro comercial de Alfragide, contudo quis faze-lo no sitio onde já tinha um hipermercado, mas não quis fechar esse hipermercado para obras.

Contingências do Mercado!

Pois bem, feliz ou infelizmente, as pessoas não deixaram de lá ir e continuaram a comprar ali não obstante as constantes mudanças logísticas de entrada e arrumação de produtos à medida que as obras iam evoluindo.

Os clientes queixavam-se da não respirabilidade do ar e de ficarem com as mãozinhas negras só de retirarem os produtos das prateleiras, das constantes quedas de águas no parque de estacionamento.

E um dia, que por sinal foi o de ontem, a ASAE pôs um fim na situação, e fechou o Hipermercado de Alfragide, por causa da proliferação de pó sobre alimentos e produtos, pena é que tenha sido tarde demais!

Foi tarde, mas foi fácil, tão facil como encontrar:


1,2,3,4.PB# Eu já vi

Há alguns post's atrás tinha dito neste blog que era espectadora assídua da série Prison Break,
deparei-me com uma primeira temporada brilhante, uma segunda muito boa, e aguardava ansiosamente por ver como seria a terceira.

Quando comecei a ver a terceira temporada, não fiz aqui nenhum comentário, não lancei nenhuma discussão, simplesmente porque nem eu sabia muito bem o que pensar.

Agora que já vi os primeiros quatro episódios, tenho a certeza que esta série continua a prender qualquer um ao ecrã, apesar de ter atingido proporções completamente irreais.

6.H# Eu já vi

…o sexto episódio da quarta temporada da série Dr. House.

Neste capitulo, uma paciente que entra no hospital com uma insolação recebe tratamento para uma carrada de doenças que não tem, tudo porque um dos pupilos de House lhe provoca sintomas de modo a que o diagnóstico da paciente leva a uma doença rara nos países desenvolvidos mas muito frequente nos países Africanos.

Apesar de um objectivo nobre, levar a comunidade médica a investigar a aplicação da vitamina C na cura de uma doença que dizima dezenas em Africa, esta acção ultrapassou todos os limites da ética médica e nem o Dr. House compactuará com ela.

Ah! No entretanto disto tudo House vai numa missão secreta da CIA!


sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Puxelha ou Apertelha?

O Zé Mourinho, foi levar os seus filhos à escola que agora frequentam o Colégio Saint Peter's School em Palmela (aposto que um dia o meu cunhado, que mora para essas bandas, vai pôr lá as filhas, é que o nome da escola tem assim, um ar, de chique), e ao que parece deu um puxão de orelhas, e um de cabelo, a um aluno de 12 anos que chamou uns quantos nomes menos bonitos ao próprio e a sua filha de 11 anos.

A directora da escola disse que: "José Mourinho se deu conta imediatamente de que tinha exagerado e admitiu estar equivocado. Apresentou duas cartas com desculpas, uma para escola, outra para os pais do agredido. As cartas foram aceitas e o incidente encerrado".

Enfim, incidentes!!!

É melhor que fiquem assim, afinal o miudo é filho não se sabe de quem e o Zé Mourinho é o Zé Mourinho.

Acabadinha de ler no blog o Lobi-do-Chá!

Ri, mas depois chorei...
Caramba afinal o nosso governo é bem capaz de ser assim!


Conversa entre a Ministra da Educação e o Primeiro-ministro*

- Senhor Primeiro-ministro, gostava de discutir consigo o Estatuto da Escola.
- Ai sim? Muito bem…
- Então começava por lhe explicar o que é isto de “escola”.
- Agradecia…
- Ora, trata-se de um edifício com corredores, mesas e cadeiras, quadros e professores. Serve para as pessoas aprenderem coisas.
- Que tipo de coisas?
- Coisas em geral. Geografia, Matemática, Português, Inglês…
- Matem… quê?
- Matemática! Números... Somar...
- Sim, somar... 1+1 = 2; 2+2 = 3…
- Não! 2+2 = 4…
- Quatro?
- Sim…
- Está bem. A Senhora Ministra aceita uns amendoins?
- Não, Senhor Primeiro-ministro, muito obrigado…
- E uns Sugus?
- Também não, muito obrigado…
- Vá lá, não faça cerimónia. Daqui a um bocado chega o Silva Pereira com as torradas e o leite e não nos deixa comer mais nada. Diz que estas porcarias estragam os dentes…
- E é verdade, Senhor Primeiro-ministro, o Senhor até podia propor no próximo Orçamento um plano de saúde oral.
- Oral? Quem nos dera ter um plano semanal! Temos listas de espera de seis meses, Senhora Ministra…
- Eu disse oral, de boca…
- Sugere que eu minta aos portugueses?
- Como assim, senhor Primeiro-ministro?
- Não se faça de sonsa, sua sonsa. Está a dizer que eu devo apresentar um plano de saúde oral, de boca… Como quem diz “apresentas, não assumes nada e sais bem na fotografia”… Saiba que eu sou incapaz de mentir aos portugueses. Menti uma vez ou duas, nunca mais!
- Pelos vistos não sabe mesmo contar…
- Como disse?
- Tenho aqui uma fofoca para lhe contar…
- Ai tem? Então?
- O Ministro dos Negócios Estrangeiros prometeu que só cortava a barba no dia em que a economia portuguesa recuperar…
- A sério?
- Palavra!
- Até acho boa ideia. Eu não gostava nada de o ver sem barba...
- Eu também não...
*Ficção

Aviso com alguns dias de antecedência.

No dia 30 de Novembro, os trabalhadores da função pública sindicalizados na UGT e CGTP, estarão em protesto contra as medidas do actual governo, sobre forma de greve geral.

Parece que esta greve é inevitável porque o governo mantém "indisponibilidade negocial, ataque aos pensionistas e o não aumenta das pensões na Administração Pública", e também porque se verifica uma significativa "perda de poder de compra" dos funcionários públicos.

Agora pergunto eu, mas as razões para a inevitável greve são de hoje?
É que os ataques aos direitos adquiridos de todos os Portugueses, com excepção do governo e amigos do governo, começaram assim que o vilão se viu com o bastão na mão!

5.H# Eu já vi

No quinto episódio da quarta temporada da série Dr. House, aparecerá um doente com um sintoma muito especial, porque para além da sua perda de memória, reflete a personalidade da pessoa dominante como se de um espelho se tratasse.
Contudo a estória deste paciente acaba por ser secundária já que neste episódio a trama se vai centrar na luta entre Cutty, Foreman e obviamente House, pelo controlo total das acções do próprio House.

As apostas sobre qual será o candidato demitido, envolvem quase todos os funcionários do hospital, e também muito dinheiro.


House e Chase dividem pelos dois o dinheiro das apostas, uma vez que ao não eliminar nenhum candidato, ninguém ganhou!


Depois de descoberta a cura do paciente, e antes de lhe ministrarem o tratamento necessário, Cutty e House concordam em testar qual dos dois tinha personalidade dominante.

Escusado será dizer quem ganhou!

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Parece que...

O governo Português finalmente pôs a mão na consciência e orçamentou para 2008 a introdução no sistema nacional de vacinação, da vacina do colo do útero.

Apesar de ter sido tarde e a más horas, finalmente as jovens Portuguesas poderão ter acesso a uma vacina que lhe poderá salvar a vida no futuro.

Em Portugal, morre todos os dias uma mulher devido ao cancro do colo do útero, esta doença pode ser envitada em cerca de 70% com a vacina existente no mercado.

Tenho pena de viver num país em que as prioridades infelizmente continuam defazadas da realidade, já que as vacinas em questão só serão gratuitas para jovens dos 12 aos 16 anos, mas a interrupção voluntária da gravidez é totalmente comparticipada pelo estado para todas as mulheres.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Pela Boca... Morre o Peixe!

Muitas vezes expressei a minha revolta contra as pessoas que ficam sistematicamente até mais tarde no trabalho, sempre achei que essas pessoas eram as grandes responsáveis pelo rumo escravatório que este país estava a levar.

Eu própria fiquei algumas vezes no trabalho depois da hora, de modo a terminar temas importantes e com deadlines muito curtos, mas ficava de forma esporádica, digo ficava porque neste momento a situação tornou-se recorrente e passaram a contar-se o número de vezes que saio às 18h00, conforme o horário.

Sei que pode parecer ridículo este desabafo, mas eu não posso mesmo desligar o computador e ir para casa às 18h00 com coisas que têm porque têm de ficar prontas, por fazer. Ou melhor eu poder posso, mas arrisco-me a daqui a uns tempos ser completamente empurrada para a porta de saída. Eu já me arrisco um bom bocado a receber esse presente porque quando não é "urgente urgentíssimo", saio lá para às 19h00… quanto mais quando é "urgente urgentíssimo".

Este sentimento é generalizado, muitas pessoas minhas conhecidas e amigas, sentem o mesmo… mas então porque é que ninguém faz absolutamente nada?

Para mim, trata-se de um problema de coesão, ou seja, se todos fossemos coesos e disséssemos NÃO, sem medo de algum chico esperto roer a corda, as coisas corriam de outra maneira, mas assim, com alguns a fazerem ámen ao chão aos chefes e directores, é impossível construir uma sociedade mais justa com um mercado de trabalho mais estável e sem explorações.

sábado, 3 de novembro de 2007

4.H# Eu já vi


Depois de algum tempo sem ser brindada com os fantásticos episódios Dr. House, eis que tenho novidades para-vos dar.

Neste quarto episódio, tal como vos tinha dito, o tema do sobre natural estará bem presente, quando chega uma doente que diz ver pessoas que já morreram.

Com todo o cepticismo que lhe é conhecido obviamente que Dr. House não acredita nessa hipótese e não descansa enquanto não descobrir o que tem a doente.

Entretanto a luta pela vaga na equipe de Dr. House continua e estes pupilos chegam mesmo a desenterrar uma pessoa morta a fim de se manterem na equipa.

Este episódio não foi excepção e já só temos seis candidatos para 3 vagas.

Aguardo pelo próximo episódio tão ansiosamente quanto vocês!

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Vem ai



A série Jericho da CBS assenta sobre um suposto ataque terrorista aos EUA, que mais tarde, com o desenrolar da estória percebe-se que se trata de uma luta interna pela presidência dos EUA, ao longo dos 22 episódios, é dado enfoque à condição humana por si só e a tudo o que o ser humano é capaz de fazer para sobreviver.


Jericho, é uma pequena cidade no interior do Kansas, que durante a explosão de várias bombas nucleares nos EUA se vê isolada do mundo, exposta a mercenários, à falta de alimentos, de combustível, à desordem, à possível aniquilação pela cidade vizinha New Bearn. O mundo tal como era conhecido, deixou de existir, e parece que a idade média retornou ao século XXI, com a sobrevivência do mais forte e o salve-se quem puder.

Esta série envolve obviamente, estórias secundárias, drama, romance, acção, protagonizada por actores não muito conhecidos, mas que para mim se tornaram uma revelação, chegando mesmo a ser premiada


Inicialmente a série despertou interesse no público, mas a interrupção na transmissão da mesma pela estação televisiva, provocou um certo descontentamento fazendo baixar as audiências, chegando mesmo a CBS a ponderar a hipótese de a cancelar.

Os fãs conseguiram trazer Jericho de volta aos ecrãs, com petições e envio de toneladas de amendoins pelo site Nuts Online à directora da estação televisiva como forma de protesto, assim, a segunda temporada de Jericho está de volta aos ecrãs!

Aguardem-na!

Eu mal posso esperar!

Pimba ou não!


Tenho que confessar que gosto de ver aos domingos o Família Super Star!

Acho piada, ao Júri, que criou deveras uma grande empatia com todos.
... aos concorrentes,
Mas sobretudo, acho imensa graça à Barbara Guimarães, com o seu
passito de dança, 2,1,1,2 e o seu sorriso enternecedor.

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Edições Apoiadas

Há uns dias atrás, apareceu um novo link no blog, chama-se "Junta as tuas meias às minhas e torna os dias e as noites de Lisboa mais quentes!", este link pretende chamar a atenção para uma Campanha de Solidariedade que está a ser organizada por uma das equipes de rua da Comunidade Vida e Paz.

Esta equipe propôs-se a angariar 5.000 pares de meias até ao Natal de 2007, com a ajuda de todos os Portugueses, pedem apenas meias, quentinhas, para os sem-abrigo, a maioria deles com problemas graves de álcool e de drogas.

Infelizmente ainda existe gente que dorme sobre cartões, envoltos em jornais, tapados por cobertores, nas entradas dos prédios lisboetas, ali contam as horas para a noite passar, deitam-se no chão frio, com fome, e com a alma despedaçada, vivem nas ruas quer seja Verão quer seja Inverno, com chuva ou calor, com vento.
Vivem a indiferença de quem todos os dias passa por eles e vira a cara ou simplesmente finge não ver. Vivem sozinhos, retornando às mais primárias condições humanas, de degradação e ruína. Chegaram ao fundo do poço, envolveram-se numa bola de neve e não vêm mais luz ao fundo do túnel.
Muitos podem pensar que são gente vazia, que não quer fazer nada, que não trazem qualquer benefício à sociedade, empecilhos, estorvos, pessoas embaraçosas que cheiram mal, com cabelos imundos, e unhas por cortar. São de carne e osso, digo eu, com sentimentos, que sofrem, pessoas mal tratadas pela vida, que desistiram de lutar. São gente como nós, como todos.

As equipas de rua da Comunidade Vida e Paz, são o alento diário destes sem abrigo, não só lhes providenciam diariamente alimentos como também os tratam com humanidade e respeito, escutando-os, tentando reintegra-los na sociedade.
Esta gente, de coração grande, que todas as noites palmilha a cidade de Lisboa, ouviu um pedido: “Têm meias?”, simplesmente “Têm meias?”, pedem pouco muito pouco, meias, simplesmente um par de meias.

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Queridos Alunos Portugueses,

Esta semana foi aprovado em Portugal, com o voto único do partido do governo, o novo estatuto do aluno.

Assim, queridos alunos, podem faltar às aulas as vezes que quiserem, porque não vos acontecerá absolutamente nada.

Farão apenas uma prova de recuperação obrigatória, cuja nota não é relevante, e as faltam que derem ficam compensadas, garantido a vossa passagem para o ano seguinte mesmo que não saibam rigorosamente nada.

E mais queridos alunos, os "prof's", notem bem, os "prof's" não puderão fazer absolutamente mais nada que não seja passarem-vos!
Alias os "prof's" vão ainda de ter de preparar um plano de recuperação detalhado, para vos ajudarem nas vossas dificuldades, mesmo que estas tenham sido criadas apenas pela não presença nas aulas.

Queridos alunos, preparem-se porque é desta que o sucesso escolar em Portugal é de 100%!

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Com Juizas Assim...

Um homem, abusou de uma criança de 11 anos que sofre de uma doença mental, depois de julgado, por uma Juiza, cujo nome infelizmente não foi divulgado pela comunicação social, recebeu uma pena de 4 anos de prisão suspensa, porque segundo essa mesma Juiza os abusos apenas se verificaram uma vez, e esse criminoso era um cidadão com trabalho fixo e cumpridor.

Fico completamente abismada com este relatos, como é que é possível, em que pais vivemos?

No estado do Nevada nos EUA, qualquer pessoa que abuse de uma criança com menos de 14 anos apanha como pena mínima de prisão prepétua sem direito a pedido de liberdade condicional.

Falsa Crença e Má Gestão

Desde há alguns anos para cá, atrevo-me mesmo a dizer, desde o tempo em que o Sr. Prof. que “nunca-se-engana-e-raramente-tem-dúvidas” agora em outros cargos, era Primeiro-Ministro, que nenhum Português hesita em dizer que a economia do nosso país, atravessa um período difícil.

O Sr. Prof. que “nunca-se-engana-e-raramente-tem-dúvidas”, integrou Portugal na União Europeia, e lá conseguiu uns grandes subsídios, para tudo quanto era matéria, ora foi para vias de comunicação, ora para a agricultura, ora para a pesca, ou então para recuperação de edifícios degradados, para centros de formação… enfim… tudo o que se fizesse em Portugal há uns anitos atrás tinha direito a um chorudo subsidio da UE. Contudo, a ideia das dificuldades e atrasos do país, nunca se dissiparam por completo, durante esses anos em que recebíamos as ajudas exteriores o tema da agenda politica do partido governador e da oposição era “é-preciso-ter-coragem-para-fazer-reformas-profundas”.

É verdade que durante a governação do Sr. Eng.º “é-só-fazer-a-conta” a ideia de crise ficou uns tempinhos na gaveta, afinal de contas como o próprio dizia meio milhão de Portugueses na Páscoa de mini férias no Algarve (sim naquela altura o distrito ainda não tinha levado a promoção do L – Allgarve) não é sinal de crise.

Passados alguns anos o conceito do “Portugal-o-Desgraçadinho-da-Europa” mantém-se, os subsídios tendem a acabar, e as reformas profundas continuam por se fazer, e apesar de todo know-how tuga em desgraça e pessimismo adquirido nas governações anteriores, a governação do Sr. Eng.º “afinal-não-é-eng-mas-sim-licenciado-em-engenharia” mantêm o estilo e toca de iniciar o seu mandato com a ideia do “Portugal-não-pode-continuar-assim”.

Assim dito, assim feito, foram então adoptados dois lemas: o primeiro o “reformas simplex” e o segundo “bem prega o frei Tomás, faz o que ele diz e não o que ele faz” então, começaram a cortar os privilégios dos trabalhadores por conta de outrem, desde que não fossem do governo ou amigos dos amigos do governo, no que respeita às reformas, subsídios e pagamento de impostos.

Desta forma incutiram nas empresas que laboram em Portugal que tudo lhes era permitido, e os trabalhadores acabam por sofrer as consequências desta falsa crença e má gestão, grandes empresas Portuguesas, como a EDP, começaram assim a seguir as penosas medidas iniciadas neste governo enquadrando trabalhadores válidos em listas de disponíveis, pressionando e chantageando-os a aceitarem a ida para uma pré-reforma antecipada, com menos salário do que teriam se continuassem no activo, não cumprem a lei pois as condições que lhes oferecem não são as assinadas no acordo colectivo de trabalho, e enquanto os massacram mandam-nos para formações (por estas a empresa ainda recebe subsídios da UE) e aumentam-lhes a carga de trabalho.

Casos como estes não são esporádicos, bem pelo contrário e outras grandes companhias nacionais preparam-se para o fazerem também.

É contra esta demagogia toda que me insurjo e revolto, porque se afinal o país esta assim tão mal, que já não existem mais medidas que se possam tomar, porque já se cortaram nas regalias de carros novos todos os anos para toda a comitiva governamental, já se cortaram nos dispensáveis assessores dos assessores, e nos adjuntos dos adjuntos, porque já se acabou com a marmelada dos subsídios de apoio à habitação de todo o séquito governamental, e até já se reduziu, os ordenados luxuosos do governo e se acabou com as pensões dos altos cargos com 3 anos de serviço, mas mesmo assim o país continua sem capacidade para aguentar o pagamento das reformas e pensões, então porque se disponibilizam trabalhadores válidos, produtivos e motivados para irem para a antecipação à pré-reforma?

Se alguém me conseguir explicar fico muito grata.

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Um grande incentivo


Não posso deixar de comentar, aqui no meu editorial, "o grandioso e generoso" incentivo que o actual governo dá às famílias de forma a encorajar a natalidade. (para os mais ingéneos - estou mesmo a tentar ser irónica)

A partir das 13 semanas, as grávidas com baixos rendimentos, recebem um subsídio que as ajudará nas suas despesas de pré-mamãs.

Quer desta forma, o actual executivo, incentivar as famílias de baixos rendimentos que, já mal podem sustentar uma criança, a ter 2, 3 ou até quem sabe 4 bambinos.

É que assim, as famílias manter-se-ão no mesmo patamar social de sempre, com poucos recursos, pouca formação e sobretudo com pouco tempo para pensar nas más politicas do governo, já que concentraram as suas energias a pensarem onde gastar os 930€ do agregado familiar (400€ do ordenado do pai + 400€ do ordenado da mãe + 130€ do subsidio).

Inrreferendável


Parece que afinal, o tão publicitado, apenas durante a campanha eleitoral claro, referendo do Tratado da UE, vai ficar na gaveta.



Será como todos os pontos importantes da nossa politica, trocado por mais tustos, no bolso de alguns.



Interesses, vá-se lá fazer o quê, nem votar podemos.



O que é bom...

Estive estes dias, sossegadinha, sossegadinha, consegui trabalhar tranquilamente, sem rádios, nem pessoas idiotas...

Perguntam vocês, "mas então aquela delambida que trabalha mesmo coladinha a ti está de férias?"

Não! Foram só dois diazinhos em que a moçoila esteve fora a trabalho, graças a Deus Nosso Senhor, foram dois dias santos.

Mas, infelizmente o que é bom acaba depressa, segunda-feira já terei de aturar novamente a criatura e a RFM.

Sabem, o que mais me incomoda, é que eu até gostava da RFM, de quando em vez ouvia no carro, mas agora não suporto, já nem a guerra dos sexos, de manhã consigo ouvir. Há dias em que vou daqui tão saturada de barulho que nem no carro nem em casa sou capaz de ouvir rádio nem televisão, não sou capaz juro que não, o barulho dá-me conta do juízo, fico assim a modos que abananada.

Sei que provavelmente estão a perguntar-se porque não desligo eu a porcaria do nefasto rádio, simplesmente porque quando volto costas o ranhoso está a tocar outra vez, considero-me uma pessoa civilizada, e sei que, o que quer que possa dizer, nunca será bem aceite, porque a falta de respeito pelos outros é tão grande que no meu gabinete impera a moda do quero-posso-e-mando.

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Casa Pia

Tive a oportunidade de ler, vários excertos das entrevistas dadas pela Catalina Pestana ao Sol, e também tive a oportunidade de ler vários comentários e post's na blogosfera sobre o tema.

Fiquei convicta que este caso é muito, mas muito mais podre do que posso sequer imaginar, e temo, porque infelizmente em Portugal as coisas funcionam assim, que todos os culpados não sejam punidos, que as crianças indefesas continuem a ser abusadas, por homens sem escrupulos, por homens nojentos e sem moral.

Temo pela passividade de todos, cidadãos e jornalistas, que não remexem as àguas para ver para além do lodo e que deixem os mais fracos continuarem a sofrer.

Tenho a convicção plena que existem muitos jogos sujos e muita gente com responsabilidade metida nesta lixeira sem fundo.

Acredito que, caso todos os culpados não sejam julgados por homens, da justiça Divina não escaparam!

6# Trava-Línguas


Percebeste ou fingiste que percebeste para que os outros percebessem que tivesses percebido, percebeste?


Dizem que fazem milagres!

A marca é excelente e não faz testes com animais.
Bocas experientes dizem que são dois dos poucos cremes anti-celulíticos que resultam mesmo.

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Piadinha Idiota... mas com muita graça!

Fiquei um bocadinho perplexa, quando soube que o novo Papa, Bento XVI, não vinha a Portugal para as comemorações de Fátima. Quando o ouvi em directo na nova Igreja de Fátima a 4ª maior do mundo, ainda fiquei a perceber menos, porque o Sr. disse que queria ser tão querido para os devotos de Nossa Senhora de Fátima como foi/é o seu antecessor, o Papa João Paulo II.

Mas depois esclareceram-me: "Estão proibidos os animais no recinto de Fátima, ainda que sejam Pastores Alemães".

É Carlos Magno Aristocrata?

Carlos Magno, comentou o discurso de encerramento do congresso do PSD para a RTP N. Ao ouvi-lo fiquei com uma dúvida, será este senhor aristocrata ou é mesmo só snob com pertenções ao jet set intelectualoide português?

Comparar o povo com o correio da manhã, dizer que à jornais de primeira e segunda, tentando criar uma figura de estilo que conotasse os jornais de segunda com os apoiantes do novo líder laranja, recorrendo sempre a palavras como popular ou popularismo, falta de intelectualidade, não lhe ficou nada bem!

domingo, 14 de outubro de 2007

Congresso Laranja

Estou neste momento ligada na RTP N, a ouvir o discurso de encerramento do novo lider laranja.

Está cheio de ideias e vontade de ganhar em 2009, o seu principal objectivo é derrotar as políticas ditaturiais e desfavoreis para Portugal efectuadas pelo actual Primeiro-Ministro.

Vamos esperar para ver esses resultados, sinceramente estou mesmo com vontade que Portugal tome de vez um rumo certeiro.

3.H# Eu já vi...

... o terceiro episódio da última temporada da série "Dr. House".

O inicio das dúvidas de House relativamente ao sobrenatural, dão-se neste episódio; bem como a primeira falha de uma das suas candidatas; talvez aquela que lhe desperta mais curiosidade.


Muito divertido e brilhante como todos...


...aguardo pelo da próxima semana...


ANSIOSAMENTE

Inquérito arquivado

Parece que o Ministro da Administração Interna, já mandou arquivar o inquérito aberto aos policias envolvidos no caso "Sindicato Covilhã".

Para mim não é nenhuma novidade. Nada, que já não se estivesse à espera!

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Ainda bem que não estou sozinha!

O blog Galo Verde - http://galoverde.blogspot.com/ comenta o mesmo que eu no post anterior, com o seguinte título: "Actuação Pidesca alimentada pelo Governo"

E o post continua assim:

"PS coloca Polícia a intimidar Sindicatos

Dois Polícias à paisana fazem perguntas e levam documentos do Sindicato dos Professores da Região Centro na Covilhã. José Magalhães, Secretário de Estado das Polícias e Administração Interna, nega que o governo tenha dado ordens nesse sentido. O governo abriu desde já um inquérito para acalmar as hostes e a Polícia fecha-se em copas. Já na manifestação em Montemor-o-Novo a polícia havia intervido, encurralando, intimidando, e fazendo reconhecimentos dos manifestantes "contra".
O PS chega ao cúmulo de não acreditar nas notícias e tenta justificar esta acção como uma medida para evitar insultos a Sócrates e ao governo. O PCP está a pagar as favas, retorcendo a ideia de que se trata de descontentamento generalizado da população.
Depois da "rolha" aplicada à Comunicação Social e agora às manifestações populares, quanto mais falta para podermos falar em Ditadura Socialista ? Temos um novo Salazar, mas sem formação superior !"

Direito à Liberdade de Expressão

Durante muito tempo, os Portugueses lutaram por um direito indiscutível, o direito à liberdade de expressão, sofreram represálias e foram conotados como escumalha, escória, escuma, mas persistiram, resistiram e alcançaram esse direito, essa liberdade!

Os tempos de luta não foram fáceis, muito difíceis para os adjectivar bem, coisas bárbaras e cruéis foram feitas para tentar prolongar o não direito à liberdade, ao livre pensamento, à democracia.

Passados 30 anos da Revolução é para mim inadmissível, intolerável, inaceitável, deplorável, revoltante e repulsivo que alguém, quem quer que ele seja, impeça professores de manifestarem livremente o seu desagrado pelas políticas do governo.

É totalmente inadmissível, intolerável, inaceitável, deplorável, revoltante e repulsivo que alguém, quem quer que ele seja, dê ordens à polícia para identificar professores que manifestam livremente o seu desagrado pelas políticas do governo.

É completamente inadmissível, intolerável, inaceitável, deplorável, revoltante e repulsivo que alguém, quem quer que ele seja, dê ordens à polícia para “pedir informações sobre eventuais protestos a realizar na visita do primeiro-ministro à Covilhã, terça-feira”

Continuamos num país livre, democrático e civilizado, o tempo das ditaduras e poderes investidos por Deus já passou, e os Portugueses não se deixarão amedrontar por atitudes intimidatórias e arrogantes, de fanfarrões imprecisamente licenciados.

As autoridades imparciais, se é que neste momento ainda existe alguma, pois até a policia secreta já está sobre a autoridade directa do Primeiro-Ministro, devem actuar e pedir explicações sobre estas noticias.

Podemos estar em crise, com taxas de desemprego a bater record's mas não nos roubem a liberdade! SFF !

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

2.H# Eu já vi...

... o segundo episódio da última temporada da série "Dr. House".

Atenção rapaziada porque a Cameron está loira!

Este episódio, revelará os dez primeiros daquele grupinho inicial, que encheu, uma plateia de anfiteatro, na esperança de ser selecionado para uma das três vagas abertas para a equipe de Dr. House.

Destacam-se os "concorrentes" nº 13, 26, 39, 24 e 18.

A nº 13 é pareceu-me uma espécime de House, misteriosa e brilhante, o nº39 não tem o diploma de médico, por pouca coisa, mas não tem, o nº26 e o 18, parecem ser cheios de ética, e por fim a nº24 não é, mas podia muito bem ser uma concorrente Tuga, desleal, hipocrita, não olhando a meios para atingir os seus fins.

Mal posso esperar pelo terceiro!


Mas também...

... não devem ter sido grandes revelações, afinal o PP não apresentará nenhuma queixa no seguimento da entrevista dada ao Sol, ou então as revelações são verdadeiras e o Sr. não quer ser injusto.

Como é Possivel?

Toda a gente leu, menos eu!
Também quero saber quais as revelações da entrevista da Catalina Pestana.

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Criar Espectativas

Hoje uma dúvida assalta o meu pensamento, surgiu-me uma possível/provável oportunidade, está ainda em estágio de embrião, mas a ideia de poder passar a algo de mais concreto agrada-me, e agrada-me mesmo muito. Fico, no entanto, com uma pulginha atrás da orelha, porque a minha vontade é sonhar, sonhar e sonhar com todas as boas mudanças que essa oportunidade poderá proporcionar à minha vida, mas por outro lado acho que talvez devo policiar esta minha grande capacidade de sonhar e florear os projectos embriões, com pena de cair das nuvens e dar um valente trambolhão.

1.H# Eu já vi...

... o primeiro episódio da última temporada da série "Dr. House". Simplesmente genial, como todos os outros, alias!

Depois de ter sido abandonado pelos elementos da sua equipe House é forçado por Cutty, a sexy directora, a constituir uma nova, mas não menos brilhante, equipe.

É dessa necessidade que trata o primeiro episódio da série. E é também neste que começa a selecção "Darwiniana" de House, com uma panoplia de médicos das mais variadissimas especialidades a lutarem por um lugar na sua equipe! Mas enganham-se se pensam que são pouquitos! Uma catrefada deles!

Que vençam os melhores!
Esta serie prometo! Oh se promete!



A conversa do "isso dá muito trabalho"

O desenvolvimento económico substancial e sustentado é o prime gold de qualquer empresa, todas procuram consistência em termos de vendas, quotas de mercado, de forma a alcançarem uma rentabilidade cada vez maior.

Qualquer mercado em qualquer parte do mundo, é considerado com uma selva, os concorrentes amontoam-se e as margens tornam-se cada vez mais pequenas, dai os responsáveis de venda das empresas decidirem-se por estratégias promocionais que apesar de estreitarem as margens, os colocam à frente dos rivais.

Muitas vezes estas decisões implicam alterações de fundo, nos processos de alocação de custos implementados nas empresas, é necessário contornar o sistema e trabalhar em soluções positivas.

Cada empresa tem uma cultura definida em função da dos seus dirigentes, da sua história, e felizmente a tendência do estereótipo das empresas públicas nacionais é em muito diferente das empresas privadas nacionais, que há anos se começaram a distanciar do laxismo, e da resistência à mudança encontradas constantemente nos organismos estatais. Porém, se comparamos as empresas privadas nacionais com os grupos multinacionais em Portugal (já nem falo no estrangeiro), encontram-se diferenças abismais.

Posso dizer que já trabalhei em grandes grupos nacionais e multinacionais e a conversa do "isso não se pode fazer porque daria muito trabalho", nunca ouvi como resposta numa empresa multinacional.

De facto, até ao momento a solução encontrada para resolver o processo em questão, dá muito trabalho, aumenta a burocracia e a probabilidade de erro, contudo para mim a melhor resposta seria a de temos de estudar uma hipótese mais viável.

A tendência deveria ser para descomplicar as coisas e não para complicar, mas deixar de fazer o que quer que seja apenas porque dá muito trabalho, nunca! Até porque o que é que se faz sem trabalho?

Nem os Hospitais Escapam!

Ninguém gosta da comidinha servida nos hospitais, normalmente, queixamo-nos da falta de gosto e da falta de cor, os especialistas dizem que é comida saudável, com ela recuperar-se-à mais depressa!

Contudo, este lema deixou de ser verdade a partir do momento em que a ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica) fechou as cozinhas do Hospital Santa Maria e Dona Estefânia, ao que parece as cozinhas dos Hospitais apresentavam algumas inconformidades.

Fica no ar saber quais eram essas inconformidades, entretanto as refeições passam a ser asseguradas por empresas de catering! Melhor comidinha? Qui çà?

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Populista

Do dicionário do Blasfémias, populista significa:

1. Fulano que agrada aos seus eleitores.
2. Outsider (Pessoa que não pertence ao grupo de amigos de X).
3. Fulano que promete 150 mil empregos.
4. Pessoa que exibe o neto na televisão.
5. Candidato que mergulha no Tejo.
6. Candidato que promete que não vai aumentar os impostos.
7. Político que não é de Lisboa.
8. Político de Lisboa que gosta de futebol.
9. Pessoa que oferece frigoríficos em vez de computadores e telemóveis.
10. Pessoa que compra os seus eleitores com fundos de campanha em vez de os comprar com o orçamento de estado.
11. Autarca (excepto Rui Rio).
12. Político que governa para os bairros sociais (excepto Rui Rio).
13. Pessoa sem o direito divino a governar.
14. Indivíduo que não pertence à Maçonaria nem à Opus.
15. Pessoa sem relações com o eixo Lisboa-Cascais.
16. Pessoa que não andou no Liceu Pedro Nunes.
17. Pessoa fora do círculo de amigos de Paula Teixeira da Cruz.
18. Político sem "caras conhecidas" na sede de campanha.

Prioridades

Algumas crianças de Nelas, estão a ter aulas no CineTeatro da cidade, e fazem os seus recreios no meio da rua; parece que não existem salas de aulas suficientes na escola local.

Os nossos governos começam a construir as casas pelos telhados, oferecem computadores antes de fazerem salas!

Prioridades.

sábado, 29 de setembro de 2007

Inglês Técnico

Ainda que um bocadinho atrasado, parece-me mais que oportuno, postar aqui a frase do ano:

"It was a very sympathetic conversation with you"


Esta é simplesmente a primeira frase do discurso do nosso primeiro no fim da reunião que teve no dia 17 de Setembro com o primeiro americado Mr. Presidente George Bush!

Tristemente, percebe-se que a falta de concordância, nexo e coerência neste discurso é constante, e que realmente o seu brilhantissimo Inglês Técnico é uma grande nódoa!

Deixo-vos o link oficial da White House, com direito a ficheiro audio e tudo! (é só clicar no canto superior direito)

Visita

Na sexta-feira tivemos a visita de um amigo! Já não nos viamos à muito!

Foi um jantar agradabilíssimo, pena é que o tempo não tenha sido suficiente para matar as saudades todas.

Mas infelizmente o dia-a-dia é mesmo assim, uma correria sem tempo para nada, vivemos com as horas contadas! Mas não devia ser assim para os amigos!
Temos de repetir mais vezes

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Só pode ter sido tirada na China!


Triste, revoltante!

O Tribunal da Relação de Coimbra, deu a custódia da pequena Ana Filipa, mais conhecida por Esmeralda nos meios de comunicação social, não fosse o nome Esmeralda mais vendável e mais apelativo, apesar da menina nunca ter ouvido esse nome em toda a sua existência, devendo ser como tal tratada por Ana Filipa, bom, mas como estava a dizer, o Tribunal da Relação de Coimbra deu a custódia da Ana Filipa, a filha adoptiva do Sargento Luís Gomes e da mulher Adelina Lagarto, ao pai biológico que viu a menina 3 ou 4 vezes durante os seus 5 anos de vida e que até tentou atropelar a mãe biológica da criança quando esta estava grávida.

Pergunto eu, se algum dia vão os juízes ser responsabilizados pelos seus actos indecorosos, abrigados por uma qualquer lei desumana, se algum dia estes pais serão ressarcidos de todo o sofrimento que estão a passar, e se algum dia esta criança, a Ana Filipa, ultrapassará este trauma?

As perguntas são retóricas, a resposta às três, é simplesmente NÂO. Os juízes viverão as suas vidas descansadinhos, dormirão à noite melhor que nunca, os pais da menina, sim porque o Sargento Gomes e a sua mulher são os pais da menina, nunca recuperaram deste desgosto, deste atentado cruel à família, a menina deixará de se chamar Ana Filipa, passará a chamar-se Esmeralda, será arrancada de forma abominável àqueles que considera pais, passará a viver com o estranho que não a quis quando soube da sua existência e que somente agora se lembrou de brincar aos pais e às mães.

Triste, revoltante! E não à nada que se possa fazer!

A mania do quero, posso e mando

Infelizmente, a maioria dos Jornalistas Portugueses têm a triste ideia de achar que tudo lhes é permitido, somente por serem jornalistas, e que os seus entrevistados como meninos bem comportados, não podem fazer absolutamente mais nada que não seja ouvir e calar, as suas desfaçatezes, inconveniências e irracionalidades.

Ontem porém a mania do quero, posso e mando, acabou como que, com um tirinho saído pela culatra, depois de tanto ser anunciada a entrevista a Pedro Santana Lopes na Sic Noticias, não tinha o senhor começado a ser entrevistado nem à um minuto, quando o interrompem, e passam a emissão para um directo no Aeroporto da Portela a fim de verificar se José Mourinho tinha ou não chegado a Portugal num avião particular.

Simplesmente ridículo e grotesco, evidentemente que todos temos de saber distinguir o importante do urgente, sendo que normalmente primeiro está o urgente e só depois o importante, contudo parece-me claro que, saber se José Mourinho tinha ou não chegado a Portugal num avião particular, não é de todo importante quanto mais urgente.

Certamente que se justificaria um corte momentâneo à entrevista, se algo de urgente tivesse acontecido, visto que a entrevista de Pedro Santana Lopes à Sic Noticias apenas tinha adquirido um carácter de importante (foi amplamente divulgada pela própria estação), mas nunca uma interrupção para mostrar o carro de Zé Mourinho, numa tentativa precipitada e disparatada de criar noticia.

Pedro Santana Lopes, com toda a sua classe, agradeceu o convite mas recusou-se a continuar a entrevista, mostrando à classe jornalista que não podem simplesmente fazer o que lhes da na real gana e desrespeitar os seus entrevistados. Pena é que a maioria dos entrevistados não tenham uma atitude honrosa como a de Pedro Santana Lopes e que se deixem vexar, por situações inconcebíveis como esta.

A Sic não deu o braço a torcer, não assumiu o seu erro (qual é o jornalista que o faz?) e justifica o sucedido como mais uma birrinha do “infant terrible”, o que só lhes fica mal, primeiro porque os telespectadores assistiram em directo ao que realmente se passou, depois porque a humildade fica bem a todos, mesmo aos jornalistas.


ADENDA: A sic publicou uma nota da direcção no seu site, caracterizando de inusitada e desproporcionada a reacção de Santana Lopes. Digo eu quanto mais se mexe na porcaria, pior ela cheira! Mais valia terem ficado pela justificação do "infant terrible".

Já temos Meo!


Ontem à tarde, foi o dia em que finalmente a MEO, (grupo PT) foi lá a casa fazer a instalação deste novo serviço.


Televisão+Telefone+Internet por 50€ mês.

Assim, para a televisão, deixaram-nos em casa uma meobox, com um disco rígido que nos permite, gravar a programação que nos apetecer; um homegateway que descodifica o sinal e se liga à linha telefónica; e o belo do comando juntamente com equipamento PLC (este ultimo para mim é mais um mono!). Para a Internet, ficamos com mais dois aparelhos: wirelesses e router.

A minha casa parece uma árvore de natal, sim porque cada um dos bichos tem mil luzinhas, mas fazendo o balanço, à partida valeu a pena. Temos internet a uma velocidade de 8M em qualquer parte da casa sem problemas e sem limites de tráfego, chamadas gratuitas 24 horas por dia 7 dias por semana para qualquer rede PT, e uma qualidade de imagem impressionante na televisão.

Uma salvaguarda, o serviço de atendimento/apoio, não é bom, muito confuso, antes de ligar convém beber uma àgua de paciência. Quanto ao serviço de instalação, sem problemas, apesar de chegarem 1 hora atrasados, os dois rapazes que lá passaram, instalaram os bichos fizeram os testes e foram-se embora sem mais demoras.

terça-feira, 25 de setembro de 2007

Extraordináriamente bem escrito

O texto do Rodrigo Moita de Deus no blog 31 da Armada, que passo a transcrever:


«nada como uma boa tragédia para mitigar a nossa má consciência
Não percebo este entusiasmo com os protestos em Myanmar. Monges contra generais. E todos têm muita experiência nestas coisas. Os monges estão habituados a ser reprimidos e os generais estão habituados a reprimir. Como uns têm tanques e outros não, sabemos todos como é que isto vai acabar. É certo que a comunidade internacional podia fazer qualquer coisa. Tipo mandar tropas para derrubar o regime e salvar os monges. Mas depois vinha a esquerda do costume queixar-se das interferências do ocidente em países soberanos (tipo Bósnia). Algum deles até se podia lembrar que o melhor era ter negociado com os generais (tipo Iraque). E sem apoio da opinião pública acabaria por ser necessário retirar as tropas (tipo Ruanda) e deixar novamente os monges à mercê dos generais (tipo somália). O melhor é, desde já, não perder muito tempo com eles (tipo tibete) para evitar grandes desgostos (tipo darfur). Podemos passar para o assunto seguinte? »


Quanto a mim, acertou certeiro!

Estava-se mesmo a ver!

Há noticias que não são inesperadas, mais tarde ou mais cedo sabemos que aparecerão!



«Dessa grelha decorre que oito dos 16 telefonemas foram da iniciativa do primeiro-ministro, entre os dias 15 e 26 de Março de 2007. Há ainda quatro contactos entre Arouca e António José Morais, no mesmo período, e um outro para um responsável do Ministério da Educação, Carlos Rodrigues, subdirector da Direcção-Geral da Inovação e Desenvolvimento Curricular, do Ministério da Educação e ex-docente na UnI.»

Falcatruas Eleitorais

Não sou do tempo do antigo regime mas parece que vivo nele. Ler nos jornais que existem candidatos que se sentem prejudicados eleitoralmente, por atitudes pouco sérias e nada coerentes das comissões de eleições, é de facto algo que não esperava ler em pleno século XXI e num país pertencente à União Europeia.

A falta de coerência é tão sem sentido que até comentadores políticos laranja “pró-baixinho”, já vieram dizer que “assim não vale”.

Parece que se verificaram pagamentos de quotas sucessivos num só caixa de Multibanco, na Figueira da Foz, Amadora, Linda-a-Velha e Famalicão, que não se retiraram dos cadernos eleitorais militantes mortos à já muito, e se colocaram outros que não pagam quotas à anos.

Pura e simplesmente inacreditável.

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Para a terra onde fores viver,

Faz como vires fazer. Não é assim o ditado?
Hoje de manhã cheguei ao escritório, e vi o meu telefone fora do gancho, achei a coisa um bocado estranha, até porque estava muito bem encaixado no corpo do telefone, mas fora do gancho, demasiadamente bem encaixado, para ter saído do gancho sem uma ajudinha alheia. Faço-me perceber?
Como não gosto de ficar com dúvidas, perguntei a senhora da limpeza se por acaso ela sabia o que se estava a passar.

– Oh menina, hoje de manhã cedo quando cheguei já estava assim! Sim, sim e não foi a primeira vez.
– Sério?
– Normalmente eu costumo-o por no sítio, mas hoje escapou! Quer que quando isso voltar a acontecer eu o coloque no gancho?
– Não, obrigada! Deixe-o sempre como o encontrar se fizer o favor.


Resumindo e concluído, acabaram-se as capturas das chamadas dos outros. Bem podem ganir de tanto tocarem, que eu os atenda mais alguma vez, nunca mais.

5# Trava-Línguas

Luzia lustrava o lustre listrado, o lustre listrado luzia

Assim nem apetece ir de férias!


designed by Charming Templates